Huawei CFO a lutar contra extradição

Uma executivo senior da empresa de tecnologia e comunicações Huawei foi presa em Vancouver, o que levou ao aumento de tensão entre o Canada e a China. O assunto já foi levado ao tribunal para se lutar contra a extradição da executiva para os Estados Unidos da América.

Meng Wanzhou e a sua filha mais velha foram acusadas de fraude nos Estados Unidos da América.

Existe alegações que dizem que Meng Wanzhou mentiu ao HSBC sobre a relação da Huawei e do Irão, o que colocou o banco em risco de violação na América contra o Teerão. Meng negou todas as alegações contra ela e tem vivido numa das suas mansões em Vancouver, durante o último ano, enquanto espera para ir a tribunal à sua audiência.

A grande luta que os seus advogados têm pela frente é defender que existiu más interpretações e que tudo o que Meng é acusada não é considerado crime no Canada.

Esta situação apanhou a América e a China numa batalha pelo crescimento do gigante da tecnologia. O Canada também se viu apanhado no meio da situação o que resultou no apreendimento de duas pessoas de nacionalidade canadiana devido a restrições de encomendas de agricultura para a China.

O processo em tribunal está estipulado durar 5 anos, mas se as acusações se provarem verdade e crime no Canada, o processo irá passar para uma próxima fase em Junho.

Mais tarde este ano, o tribunal também vai avaliar as provas sobre o caso de fraude nos Estados Unidos da América. Qualquer pedido de recurso pode atrasar o processo em anos.

Desde 2010 a 2014 e a HSBC registou mais de $100m em transações. Trump ainda chegou a assinar uma primeira fase de trocas com a China na semana passada. Falta saber se mais fases serão assinadas entre os dois países.

Fonte: NDTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here