Huawei acusada de pressionar empresa norte-americana a instalar um backdoor de dados

A Huawei está mais uma vez enfrentando reclamações de que está colocando backdoors nas redes. O Wall Street Journal relata que a empreiteira americana Business Efficiency Solutions (BES) entrou com um processo federal acusando a Huawei de não só roubar tecnologia, mas pressionar a empresa a instalar um backdoor de dados para um projeto de cidades mais seguras de aplicação da lei em Lahore, Paquistão.

O sistema supostamente deu à Huawei acesso a um banco de dados que a ajudou a coletar dados confidenciais de cidadãos e governos “importantes para a segurança nacional do Paquistão”.

O BES alega que a Huawei insistiu na criação de uma versão duplicada da rede Lahore em Suzhou, China, que forneceria acesso direto aos dados do Paquistão. Enquanto o BES queria permissão das autoridades paquistanesas antes de prosseguir, a Huawei alegou que não precisava de permissão e inicialmente ameaçou encerrar o negócio se o BES não avançasse. A empresa chinesa disse mais tarde que obteve permissão, mas aparentemente se recusou a fornecer evidências disso quando solicitada.

blank

A situação pode não ser bem definida. A Huawei disse ao Journal que “não há evidências” de que tenha instalado backdoors em quaisquer produtos. Num comunicado anterior à disputa, a empresa reconheceu o sistema duplicado na China, mas afirmou que era estritamente uma versão de teste “fisicamente isolada” da rede real, tornando impossível a extração de dados. Um supervisor do esforço de Lahore, Muhammad Kamran Khan, disse que uma investigação estava em andamento, mas que não havia nenhuma evidência de roubo de dados “até agora”.

Quem quer que esteja dizendo a verdade, o processo destaca as preocupações constantes de que a Huawei possa estar ajudando os objetivos de vigilância da China. A empresa há muito tempo nega as acusações e ainda não há evidências “contundentes” de que tenha usado backdoors para bisbilhotar outros países.

No entanto, isso não acalmou as suspeitas que levaram os EUA, o Reino Unido e outros a colocar sua tecnologia na lista negra. Este caso pode apenas agravar a situação da Huawei, mesmo que as afirmações do BES não se sustentem no tribunal.

Fonte: Engadget

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here