Hoje é dia de Huawei Mate 20 Pro: iniciam-se as vendas

31 de Outubro de 2018
3 Partilhas 282 Visualizações

A Huawei fez uma grande aposta no seu mais recente smartphone. Tivemos a oportunidade de estar presentes no evento de apresentação mundial, bem como já temos uma unidades para testes e já publicámos as primeiras impressões do Huawei Mate 20 Pro. A análise deverá ser publicada nos próximos dias.

Hoje é o dia que se iniciam as vendas do equipamento móvel, sendo que a expetativa é grande para perceber como é que irão correr as vendas deste novo equipamento que apesar de trazer muitas novidades e inovações para o mercado, também tem um preço bem alto, sendo que em Portugal o preço é de 1049€.

Design e Ecrã de excelência

O Huawei Mate 20 tem um design com acabamentos em vidro de grande qualidade, onde se destaca a excelente ergonomia do equipamento, com a área frontal edge que é standard na Samsung.

As cores disponíveis são Preto, azul e o Twilight, que tem sido muito destacado nos leaks lançados sobre o equipamento.

O ecrã também é de uma qualidade impressionante, de 6,4 polegadas, com uma resolução FullHD+, uma das melhores do mercado.

Kirin 980 promete ser o melhor processador do mercado

Seguindo o mesmo cronograma do ano passado, a Huawei anunciou durante a IFA 2018 seu novo chipset de alto desempenho: o Kirin 980. Este é o primeiro chip de 7nm do mundo, com mais desempenho e economia de energia se compararmos com o Kirin 970 ou outros chipsets de 10nm disponíveis no mercado.

Por dentro, o Kirin 980 possui oito núcleos, sendo dois Cortex-A76 para desempenho e mais dois Cortex-A76 “eficientes em termos de energia”. Embora a Huawei não tenha confirmado, acredita-se que estes dois últimos possuem clock menor e utilizam a tecnologia DynamIQ da ARM, formando um único núcleo no final.  Os outros quatro núcleos são Cortex-A55 de baixa potência.

A GPU Mali-G76, anunciada em maio deste ano, fica responsável pelos gráficos, oferecendo mais desempenho e eficiência que a Mali-G72 inserida no Kirin 970. Segundo a Huawei, a nova GPU é mais eficiente que a geração passada em 46%, além de economizar incríveis 178% a mais de energia.

Também existe uma tecnologia que aumenta a velocidade do clock quando o sistema reconhece que um jogo está sendo executado, aumentando o desempenho. Em geral, o Kirin 980 consegue ser 37% melhor que o Kirin 970 presente no P20 e P20 Pro.

Câmaras

A Huawei sempre se destacou pela qualidade fotográfica dos seus equipamentos e o novo Huawei Mate 20 Pro não é diferente. Aliás, olhamos para o resultado do DxOMark e o Huawie P20 Pro ainda continua líder. Quer dizer, continuava, pois agora com o novo Huawei Mate 20 Pro, acaba de ser ultrapassado. E os dois lugares deste ranking pertencem à Huawei. Incrível!

O novo Huawei Mate 20 Pro conta com três câmaras, tal como o P20 Pro, sendo que neste novo equipamento a organização das câmaras está feita de outra maneira, concentrando tudo num quadrado na parte traseira, em vez de uma lateral como acontece com o P20 Pro.

Passando às especificações das câmaras, a câmara principal oferece 40MP com uma lente Wide Angle e uma abertura f/1.8, a segunda câmara é de 20MP Ultra Wide Angle com uma abertura f/2.2, enquanto a última tem 8MP Tele com abertura f/2.4.

A qualidade fotográfica está garantida e apesar de o resultado do rankign DxOMark ser questionável por muitos, não há como duvidar da qualidade deste equipamento no âmbito das câmaras.

A Câmara frontal também é muito boa, com 24MP uma abertura de f/2.0.

Sensor de impressões digitais no ecrã e 3D depth Sensing Camera

O equipamento eleva-se a um novo nível na área do desbloqueio do equipamento e da segurança. Não é inovador, mas é o primeiro a colocar o equipamento à venda em todo o mundo (ou quase) com as melhores características do mercado.

Começando pelo desbloqueio facial, a Huawei coloca o melhor da tecnologia nesta área, ao nível do que já vimos noutros concorrentes, permitindo desbloqueio mesmo que usemos óculos de sol, através de sensores de infravermelhos.

Quanto ao sensor de impressões digitais no ecrã, é a mais recente inovação para os smartphones, deixando de ser obrigatório a necessidade de um sensor externo, tanto na área traseira como por baixo do ecrã, para desbloquear o equipamento.

Agora, a área de baixo do ecrã é, toda ela, um sensor, sendo que basta colocarmos o dedo e o equipamento desbloqueia. Sem dúvida, a tecnologia que falta para que possamos ter a possibilidade de termos uma área frontal quase totalmente ocupada pelo ecrã. O Mate 20 Pro não é o melhor nesta área, já que tem um notch, mas tem uma grande área de ocupação de ecrã.

Características

  • Ecrã OLED de 6,4 polegadas com resolução FullHD+
  • Kirin 980
  • 6GB/8GB de RAM
  • 128GB/256GB
  • Câmaras traseiras: Traseira: Leica Triple Camera: 40 MP f1.8 Wide Angle + 20 MP f2.2 Ultra Wide Angle + 8MP f2.4 Tele, autofocus
  • Câmara Frontal: 24MP, f2.0, 3D Depth sensing Camera
  • IP68
  • Bluetooth 5.0
  • Bateria: 4200mAh
  • Standby até 502.5h (2G), 555h (3G),499 (4G)
  • Conversação: até 41.5h(2G),30h (3G);39h (4G)
  • EMUI 9.0 baseado no Android 9.0 Pie

O Huawei Mate 20 Pro já está à venda em Portugal através das lojas habituais por 1049€.

Artigos interessantes

Imagem real do Galaxy S10 Plus confirma câmaras frontais no ecrã
Destaques
16 Visualizações
Destaques
16 Visualizações

Imagem real do Galaxy S10 Plus confirma câmaras frontais no ecrã

Bruno Peralta - 17 de Janeiro de 2019

Falta pouco mais de um mês para a grande apresentação da Samsung, que decorrerá no dia 20 de fevereiro para…

Twitter libera versão cronológica da timeline
Redes Sociais
15 Visualizações
Redes Sociais
15 Visualizações

Twitter libera versão cronológica da timeline

João Pedro Souza - 17 de Janeiro de 2019

Uma nova atualização do Twitter para Android traz a possibilidade de visualizar o feed na ordem cronológica. Opção que já…

Xiaomi demonstra o melhor sensor de impressões digitais no ecrã até ao momento
Destaques
3 Partilhas43 Visualizações
Destaques
3 Partilhas43 Visualizações

Xiaomi demonstra o melhor sensor de impressões digitais no ecrã até ao momento

Bruno Peralta - 16 de Janeiro de 2019

Os fabricantes de smartphones estão retirando lentamente os tradicionais leitores de impressão digital em favor dos sensores no ecrã, mas…

Comente

O seu email não será publico