Grupo PSA atinge record de vendas com quase 3.878.000 veículos vendidos

Este crescimento rentável, traduzido em cerca de 3.878.000 veículos vendidos, foi sustentado pela ofensiva de produtos do Groupe PSA, marcada pelos mais de 70 lançamentos regionais feitos num espaço de 2 anos, pela implantação de uma Core Model Strategy orientada aos clientes e pelo envolvimento da rede comercial.

  • Os modelos do Groupe PSA têm-se classificado anualmente, desde 2014, entre os finalistas de prestigiosos prémios internacionais. Em 2018 foram recompensados pelos prémios IVOTY Van of the Year 2019” (Peugeot Partner, Citroën Berlingo Van e Opel/Vauxhall Combo) eBest Buy Car of Europe 2019” do AUTOBEST (Citroën Berlingo Van, Opel/Vauxhall Combo Life e Peugeot Rifter), que sucedem ao prémio alcançado no ano passado pelo Citroën C3 Aircross.
  • A Core Technology do Groupe PSA também foi premiada com o galardão de Motor international do Ano atribuído, pelo 4º ano consecutivo, ao motor a gasolina de 3 cilindros Turbo PureTech (110 e 130 cv).
  • Os modelos SUV do Groupe PSA são um sucesso, suportados pelos Peugeot 2008, 3008, 5008 (marca líder na Europa), os Citroën C3 Aircross, C3-XR, C5 Aircross, DS 7 Crossback, e os Opel/Vauxhall Crossland X, Mokka X e Grandland X. Esta dinâmica irá continuar em 2019, com outros grandes lançamentos para o conjunto das marcas.
  • O Groupe deu a conhecer a sua ofensiva elétrica para todas as marcas, com os primeiros modelos PHEV e EV disponíveis para os clientes desde 2019, começando pela marca DS.

O Groupe PSA alcançou um novo recorde de vendas no segmento VCL:  564.147 unidades vendidas, num crescimento de 18,3%.

  • O Groupe PSA renovou a sua gama de furgões compactos em 2016 e, em 2018, as respetivas versões de transporte de passageiros, reforçando a sua posição de líder na Europa em todos os sub-segmentos: quase 1 em cada 4 clientes de Veículos Comerciais conduz atualmente um modelo do Grupo.
  • A ofensiva VCL do Grupo assentou as suas bases de crescimento internacional através do lançamento, bem sucedido, da produção dos modelos Peugeot Expert e Citroën Jumpy na Eurásia e o arranque promissor para uma ampla gama de produtos e serviços VCL para os clientes na América Latina.

Europa: mudança de escala com 17,1% de quota de mercado

O Groupe PSA aproveitou em pleno a sua excelente gestão da implementação da nova norma WLTP, conseguindo, no 3º trimestre de 2018, um significativo avanço face aos seus concorrentes. A sua quota de mercado atingiu os 17,1% no final do ano, crescendo 3,8 pontos, graças aos resultados das marcas Peugeot e Citroën, que registam o melhor crescimento de vendas de 2018 do top 10 europeu, com cerca de 5% para cada uma delas.

A Peugeot confirma a sua dinâmica: líder do mercado SUV na Europa, número 1 em Espanha e número 1 em França nos mercados B2C e B2B de veículos de passageiros. A Citroën alcançou o seu melhor nível de vendas dos últimos 7 anos. A DS Automobiles teve uma forte progressão, com um crescimento de 6,7% das suas vendas, fruto do lançamento do DS 7 Crossback. A Opel/Vauxhall continua a sua ofensiva de produtos com a gama “X”.

O Groupe PSA cresce mais do que o mercado e regista melhorias em todos os principais países: França (+2,6 pt), Espanha (+4,2 pt), Itália (+3,9 pt), Reino Unido (+4,8 pt) e Alemanha (+3,7 pt).

Médio Oriente & África: o Grupo mantém a ofensiva num contexto regional instável

Apesar das contrariedades, muito devido à suspensão da atividade no Irão e de um enfraquecimento do mercado turco, a quota de mercado do Groupe PSA cresceu em Marrocos (+1,7 pt), Tunísia (+1 pt) e Egito (+3,1 pt). O Grupo mantém-se líder do mercado das Regiões Ultramarinas francesas.

A pegada industrial regional está a decorrer a todo o vapor, integrando como principal etapa de 2019 o arranque da produção na fábrica de Kenitra (Marrocos).

China & Sudoeste Asiático: o Groupe PSA gere a situação na China e prepara a sua ofensiva comercial no Sudoeste Asiático.

Num mercado chinês de automóveis de passageiros em baixa de 2%, as vendas do Grupo diminuíram 34,2%. O grupo trabalha em diferentes planos de ação com os seus parceiros, a fim de superar as atuais dificuldades. Em destaque a implementação da sua estratégia de eletrificação através da marca Fukang, seguida pelos modelos eletrificados da PCD[7] a partir de 2019. A Core Model Strategy, em fase de execução, irá propor uma oferta de produtos que responda de forma mais precisa às expectativas dos clientes chineses.

As vendas no Sudoeste Asiático duplicaram face a 2017, atingindo 10.882 unidades. A joint-venture com a Naza (Malásia) fará a entrega dos seus primeiros produtos em 2019, com os modelos Peugeot 3008 e 5008.

América Latina: a quebra de vendas deve-se, em grande parte, ao recuo significativo do mercado argentino (-32% no 2º semestre) devido ao contexto económico, com um impacto desfavorável nas taxas de câmbio, e às dificuldades sentidas no mercado brasileiro. As vendas mantêm-se, ainda assim, bem orientadas na zona pan-americana (54 887 veículos vendidos, num crescimento de 13,3 %), destacando-se, nomeadamente o Chile, o México, a Colômbia, o Peru, o Uruguai e o Equador.

O lançamento do novo SUV Citroën C4 Cactus, produzido na América Latina, é muito encorajador. Iniciou-se a produção local da gama VCL (lançamento do Jumpy MiniBus, Berlingo, Boxer e Jumper no Brasil, do Jumpy e do Expert Crewcab na Argentina e do Partner em versão elétrica no Chile e Uruguai).

Índia-Pacífico: o crescimento das vendas resulta, em grande parte, do bom nível das atividades do Grupo no Japão (+9,6%). O projeto de produção na Índia, desenvolvido em parceria com o grupo CK Birla, segue o seu curso, mantendo-se dentro das previsões.

Eurásia: estabilidade das vendas. As vendas cresceram na Ucrânia (+7%). A boa dinâmica dos Peugeot 3008, C4 Berlina e dos novos VCL produzidos em Kaluga desde abril (Peugeot Expert e Citroën Jumpy) é encorajadora.

“Num ambiente cada vez mais instável, soubemos prosperar, graças à implementação rigorosa da nossa ‘Core Model Strategy’, que provou a sua eficácia. A atratividade dos nossos produtos para os nossos clientes B2B e B2C assenta na nossa política de ‘pricing power’ para todas as nossas marcas, numa altura em que estamos a despoletar a nossa ofensiva elétrica. A agilidade e o espírito darwiniano são, mais do que nunca, importantes para superar os desafios que se avizinham e melhorar a satisfação dos nossos clientes,” afirmou Carlos Tavares, Presidente do Conselho de Administração do Groupe PSA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here