Google vai cortar quatro mil postos de trabalho na Motorola

Foi um dos maiores negócios tecnológicos de 2011 e passado que está um ano desde o início das negociações, a Google começa a moldar a Motorola à sua imagem. Reduzir na quantidade para apostar na qualidade parece ser a principal missão da gigante dos motores de busca.

Para aqueles que pensavam que a empresa de Mountain View já se tinha esquecido do investimento que tinha feito na Motorola Mobility, chegaram os primeiros sinais de reestruturação à la Google. As primeiras medidas passam pelo abatimento de 20 por cento do total dos postos de trabalho e pelo fecho de dois terços dos 94 escritórios espalhados um pouco por todo o mundo. Nem os cargos mais altos escapam aos planos da empresa-mãe, estando previsto o despedimento de 40 por cento dos vice-presidentes que a Motorola tem atualmente.

“Enquanto a Motorola espera que esta estratégia crie novas oportunidades e ajude a retomar o caminho dos lucros nos dispositivos móveis, também percebe o quão difícil estas alterações vão ser para os empregados afetados”, referiu um porta-voz da fabricante ao AllThingsD. A empresa vai ajudar os trabalhadores com apoios financeiros e na procura de novos trabalhos.

Segundo avança a imprensa americana, a presença da Motorola na Índia e na Ásia vai ser reduzida, para se concentrar  mais em Chicago e Sunnyvale nos EUA, e Pequim na China. Dois terços das reduções anunciadas acontecerão fora dos EUA. Como a empresa vai ficar mais pequena, serão produzidos menos smartphones anualmente. A Google prefere que a empresa lance menos equipamentos mas com mais qualidade. Uma menor produção na fabricante principal significa a compra de menos componentes, pelo que muitas empresas parceiras da Motorola também sentirão os cortes efetuados.

A compra da Motorola tinha como principal objetivo fortalecer a plataforma Android, sobretudo a nível de patentes. Mas a aquisição da fabricante de dispositivos móveis garante à Google a possibilidade de fabricar o seu próprio hardware caso assim queira.

A Google finalizou a compra da Motorola em maio de 2012, depois do aval da China à mega-operação. O valor do negócio rondou os 8,8 mil milhões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here