Google “limpa” aplicações que bloqueiam publicidade do Google Play

GoogleA Google tem andado em “limpezas”, optando pelo encerramento de alguns serviços e pela remoção de aplicações do Google Play.

O Google Reader é o serviço que mais tem sido falado nos últimos dias, devido ao descontentamento que o seu fecho está a provocar nos utilizadores, mas a recente remoção de algumas aplicações do Google Play também tem dado que falar.

As aplicações removidas destinavam-se a bloquear a publicidade na web com o objetivo de proporcionar ao utilizador uma navegação mais limpa e rápida. A grande maioria do dinheiro que o Google faz provém da publicidade e, não querendo ver as receitas diminuírem, a empresa tomou as suas medidas.

Segundo a Google, as aplicações não cumprem o acordo de distribuição de desenvolvimento da loja de aplicações e, como tal, não podem estar presentes na loja. O ponto 4.4 do acordo diz que os criadores não podem  criar uma aplicação que interfira, perturbe, danifique ou aceda de forma indevida aos dispositivos, servidores, ligações de rede ou qualquer outra propriedade ou serviço pertencente a terceiros. Para o Google uma aplicação que bloqueie publicidade está a violar este ponto do acordo.

Este já não é o primeiro passo que a Google toma para combater as aplicações que bloqueiam a publicidade. No mês passado a empresa obrigou a que os utilizadores configurassem de forma manual as definições da proxy necessárias ao funcionamento da aplicação Adblock Plus. No ano passado, a gigante norte-americana impediu que os utilizadores encontrassem o Adblock Plus através das pesquisas na loja de aplicações do Chrome.

A guerra vai-se tornando mais intensa com a Google a não querer perder as suas receitas publicitárias, sendo possível que as ações contra esse tipo de software não se fiquem por aqui.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here