Google precisa arranjar novas formas de ganhar dinheiro!

google_brunofilipeA Empresa Google continua a investir em dezenas de iniciativas, mas a publicidade em pesquisas, é a que paga as contas. Analistas perguntam: E isso será até quando?

Depois de 12 anos de mercado, a Google tornou-se a empresa dominante no mundo online, aquela que outras gigantes da tecnologia, como Microsoft, Apple e Yahoo, precisam conter.

A Google celebrou esta semana seu 12.º aniversário. Fundada em 27 de setembro de 1998, a empresa cresceu em escala global, a ponto de seu nome ter se transformado, na língua inglesa, em verbo. Em português, tornou-se expressão.

E muitos observadores da indústria dizem que, para a Google, tudo isso pode ser apenas o começo.

“Todo mundo sabe quem é a Google”, disse Zeus Kerravala, analista do Yankee Group. “A Google tornou-se a IBM desta década. Eles merecem a maior parte dos créditos por ser uma grande força disruptiva do sector. Eles certamente souberam como criar muito falatório sobre eles mesmos.”

A Google, antes de tudo, é conhecida por ser o motor de busca mais popular do mundo. Quando precisam pesquisar sobre alguma coisa online, os utilizadores, geralmente dizem que vão “dar uma googlada”. Mas, embora a companhia ainda possa fazer a maior parte do seu dinheiro com as pesquisas, ela tem-se expandido para outras áreas de actuação, como telemóveis, redes sociais e sistemas operacionais.

A Google entrou na arena da mobilidade com o sistema operacional Android, ao mesmo tempo que entrava no mercado de navegadores e das ferramentas de redes sociais, com seu software Buzz, e oferecia o sistema operacional Chrome e apostava nas empresas com aplicações de escritório baseadas na nuvem.

Com excepção de algumas semanas notáveis este ano, a Google geralmente permaneceu por cima do mercado high-tech em termos de quantidade de visitantes e de tempo de visita nas suas páginas web.

Empresa dominante
“A Google tornou-se de longe a empresa dominante da Internet, e seus planos de ampliar essa posição estão claros”, disse Hadley Reynolds, analista do IDC. “A Google é a inovadora líder na indústria da tecnologia, tal como a Apple no sector de consumo. A Google causou uma ruptura na dinâmica competitiva dos mercados de tecnologia corporativa com seus investimentos em elementos fundadores da computação em nuvem e da web de alta velocidade. E é a empresa que faz com que outras gigantes, como Microsoft e IBM, sejam forçadas a reagir.”

Mas com todas estas inovações e expansão para outros mercados, Rob Enderle, analista do Enderle Group, diz que a Google corre o risco de perder o seu foco. Com tantas empresas, como Facebook, Apple e Microsoft, tentando pegar um pedaço do que a Google conseguiu, é melhor que seus executivos sejam cuidadosos ao proteger o que já fizeram bem.

“Eu penso que eles estão perdendo a noção do que são seus negócios reais, entregando muitos produtos de baixa qualidade, e mostrando-se incapazes de descobrir como fazer dinheiro da boa e velha maneira: vendendo alguma coisa”, acrescentou Enderle. “Seu plano parece ser entregar o máximo de coisas possível na esperança de que uma delas seja financeiramente bem-sucedida antes que as pessoas percebam que a empresa não tem um plano estratégico sólido baseado em lucro.”

Embora Kerravala tenha dito que a Google fez um trabalho “fenomenal” de posicionar-se no mercado, ele concorda que a empresa precisa criar novas fontes de receita.

“Pode a Google descobrir como fazer dinheiro com alguma coisa além de publicidade nas buscas?”, pergunta Kerravala. “Serão eles capazes de juntar o Android, o Google Wave, o Google Earth e descobrir como monetizá-los? As pesquisas respondem por quase todo seu dinheiro. Eles estão colocando  as suas mãos em vários potes, mas não têm conseguido arrancar muito dinheiro deles.”

Mas Kerravala disse que a Google pode ter descoberto algo com as suas recentes iniciativas no mercado móvel.

“Uma grande parte de sua estratégia na próxima década será móvel”, acrescentou. “Daqui a alguns anos, quando pensarmos em mobilidade, eles estão esperando que nós pensemos como a Google. Esse é obviamente o caminho a seguir. Mova-se rumo à mobilidade e tente conectar-se ao sistema nuvem.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here