Google pode sofrer mais uma multa record: até 11 mil milhões de dólares

A Google tem sido alvo de fiscalização apertada pelas autoridades europeias, mais recentemente devido aos dados pessoais, mas as principais multas têm surgido devido a abuso de posição dominante. No ano passado, a Google foi multada em 2,4 mi milhões de dólares, mas agora a multa pode ser superior.

Há fatores que não é preciso esclarecer as pessoas, já que se tiver um smartphone Android, certamente repara que muitas das aplicações pré-instaladas no seu equipamento, e que não pode desinstalar, estão relacionados com serviços da Google, como o Mapas, o YouTube, o Google Drive entre vários outros. A argumentação é que essa é a imposição da Google, bem como não são permitidas aplicações semelhantes nos equipamentos móveis.

A União Europeia há alguns anos que tem apertado o cerco à Google devido à posição dominantes em relação aos equipamentos móveis, já que o Android está presente em 80% dos smartphones no mundo inteiro.

Se quisermos relembrar uma situação similar, podemos relembrar a imposição à Microsoft no mesmo sentido, sendo que até há pouco tempo, quando iniciávamos um computador com Windows, aparecia uma janela a indicar-nos outros browsers, além do Internet Explorer que já vinha instalado. Este, e outros fatores, fez com que o Internet Explorer deixasse de ser o líder neste segmento, para que a Microsoft não abusasse do seu poder dominante sobre os computadores.

Agora, a Google está a sofrer os mesmos processos, sendo que uma das empresas queixosas é a portuguesa Apptoide, a maior loja de aplicações no Android a seguir à App Store, mas que não pode estar presente na própria App Store por imposição da Google.

Desta forma, a União Europeia pode afirmar que a Google utilizou tácticas ilegais, impondo regras às fabricantes de smartphones pré-instalando as suas próprias aplicações de impedindo outras aplicações de surgirem no Android, blqoueando a concorrência.

A União Europeia ainda não oficializou a sua posição, no entanto indicou que o resultado desta investigação irá acontecer durante o mês de julho. Por sue lado, o Financial Times obteve a informação de que o parecer será contra a Google, o que indica que a multa poderá chegar a 10% da faturação da empresa, o que significa que o valor da multa poderá ser de 11 mil milhões de dólares, o que significaria que seria uma multa record. Tendo em conta que não é a primeira vez que a Google é condenada, certamente que o valor da multa será superior à última vez.

Fonte: NY Times

Veja também...

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de