Google Pixel 6 e Google Pixel 6 Pro são oficiais a partir dos 599 dólares

A Google já tinha anunciado os novos smartphones há algumas semanas atrás, mas não detalhou muito, revelando o novo design arrojado do equipamento, bem como um novo processador Tensor criado pela Google em parceria com a Samsung. Agora, a empresa apresentou os equipamentos oficialmente.

O smartphones destacam-se por se colocarem como smartphones de topo, mas com preços até bem interessantes e inferiores aos concorrentes Samsung e Apple, além das vantagens já conhecidas de termos um smartphone Android da própria Google. Infelizmente, continuamos com o “problema” da limitação de alcance que o smartphone tem, não estando presente em Portugal ou Brasil, mas felizmente em Portugal temos a Amazon que envia de Espanha e, por isso, será fácil de comprar os novos Pixel 6 quando chegarem ao país vizinho.

Os novos Pixel 6 destacam-se logo à partida por terem um design diferente do que estamos habituados, o que só por si já é de destacar, com a área das câmaras a sair para fora de uma ponta à outra do smartphone. Normalmente, não gosto destas saliências e também não adoro esta opção da Google, mas tendo em conta que é diferente do que é habitual, temos de dar crédito à empresa pela diferença.

O Pixel 6 Pro tem um ecrã QHD + de 6,7 polegadas com uma taxa de atualização de 120Hz. Esse ecrã é levemente curvada nas bordas. O smartphone conta com três câmaras:

  • 50MP octa PD Quad Bayer, 1.2-micron, 1/1.31″ e abertura f/1.85
  • 12MP ultrawide, 1.25-micron, 114-degree FOV e f/2.2
  • 48MP telephoto, 4x zooom ótico, 0.8-micron, f/3.5

A câmara frontal é de 11,1MP1.22-micron , f/2.2 e 94-degree FOV. A bateria é de 5003mAh, com carregamento rápido QI e carregamento wireless rápido, sendo que, na caixa, está incluído um carregador de 30W. O equipamento é Dual-SIM, um nano SIM e um eSIM, sensor de impressões digitais por baixo do ecrã e ainda conta com certificado IP68.

O Pixel 6 normal tem uma tela FHD + de 6,4 polegadas com uma taxa de atualização de 90Hz, com um ecrã plano e em temros de câmaras perde a telephoto:

  • 50MP octa PD Quad Bayer, 1.2-micron, 1/1.31″ e abertura f/1.85
  • 12MP ultrawide, 1.25-micron, 114-degree FOV e f/2.2

A frontal também é diferente, 8MP, 1.12-micron , f/2.0, 84-degree FOV, enquanto a bateria é de 4614 mAh, com carregamento rápido QI e carregamento wireless rápido, sendo que, na caixa, está incluído um carregador de 30W. O equipamento é Dual-SM, um nano SIM e um eSIM, sensor de impressões digitais por baixo do ecrã e ainda conta com certificado IP68.

Embora haja diferenças de memória entre eles, o Pixle 6 Pro conta com 12GB de RAM, enquanto o Pixel 6 com 8GB, ambas as verões têm opções de 128GB e 256Gb, enquanto apenas a versão Pro conta com 512GB de armazenamento. No entanto, ambos terão o novo Tensor SoC com um chip de segurança Titan M2.

Processador Google Tensor

A google já tinha anunciado este novo processador, mas não forneceu muitos detalhes, que só agora foram conhecidos. O novo processador tem como objetivo ser otimizado com o Android e, dessa forma, oferecer o melhor desempenho possível, tal e qual como a Apple faz entre o seu processador e o iOS, senod que a Google posiciona o seu processador com grand efoco na inteligência artificial, oferecendo melhor processamento de imagem e reconhecimento de voz aos seus equipamentos.

O processador é construído em 5nm com oito-core: dois ARM Cortex-X1 cores a 2.8GHz, dois Cortex A76 cores a 2.25GHz e quatro A55 a 1m,8GHz, para uma melhor eficiência energética, sendo que é acompanhado pela GPU Mali-G78.

Este novo processador permite que o Pixel 6 faça traduções de vídeo e mensagens de forma muito rápida, através da funcionalidade Live Translate, sendo esperado que o novo Pixel 6 tenha um bom desempenho quando queremos, por exemplo, ditar mensagens. A Google afirma que o desempenho do Pixel 6 é 80% superior ao Pixel 5, portanto a aposta neste novo processador é enorme.

Outro destaque é o processador Titan M2 que adicionar uma camada extra de segurança, algo muito criticado no mundo Android.

Agora, temos de esperar para ver os primeiros resultados nos testes de desempenho, para percebermos qual o nível deste processador, pelo menos comparando com os concorrentes do Android.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui