Google Pixel 3 obtém 101 pontos no DxOMark: o melhor com uma única lente

21 de Dezembro de 2018
4 Partilhas 206 Visualizações

Há diversas opções no mercado de smartphone, sendo que a tendência de termos duas câmaras (no mínimo) na traseira do equipamento é seguido por, praticamente, todos. Mas ainda há marcas que não o fazem, como a Sony e a Google, mas não é por isso que ficam muito atrás.

A DxOMark, especialista em testes a câmaras, divulgou o resultado do seu teste ao mais recente smartphone da Google e é bastante bom, tendo em conta a concorrência. Aliás, apesar de ter apenas uma lente traseira, tem melhores resultados que muitos outros topos de gama, como o Xiaomi Mi8, Galaxy S9 Plus ou, o mais recente, OnePlus 6T.

Apesar das divergências de opinião, não há dúvidas que o DxOMark é uma das grandes referências quanto ao teste da capacidade fotográfica dos equipamentos móveis. Por esse motivo, também nós olhamos para os testes do site, apesar de nem sempre concordarmos. Mas é o que é, são opiniões e, como sempre, cada um tem a sua, mas como estamos a falar de um equipamento que não existe em Portugal nem no Brasil, temos de olhar para este teste.

Em termos gerais, o Google Pixel 3 ultrapassa os 100 pontos, obtendo 101 pontos, mas o grande destaque é numa das áreas que a Google sempre teve bons resultados, que é no vídeo. Só para compararmos, em termos de fotografia obteve 103 pontos, mas no vídeo obteve 96 pontos e está no topo do ranking de smartphones com melhor desempenho em vídeo, a par do Huawei P20 Pro, o líder deste ranking da DxOMark.

Com este resultado, o Google Pixel 3 é, a par do iPhone XR, o melhor smartphone na capacidade fotográfica e vídeo apenas com um sensor traseira, ao lado do iPhone XR que também obteve a mesma pontuação. No entanto, em questões de vídeo o Pixel 3 é melhor que toda a concorrência.

Especificações do Google Pixel 3 e 3XL

Ambos possuem um display OLED, mas o modelo XL entrega 6,3″ com resolução de 2960×1440 pixels, 532 ppi de densidade e a proporção 18,5:9. Por outro lado, o Pixel 3 foi lançado com tela de 5,5″, oferecendo 10% a mais de aproveitamento com relação ao seu antecessor, proporção 18:9 e resolução de 2160×1080 pixels – os dois chegam com proteção Gorilla Glass 5.

A Google inseriu suporte a HDR, Always On e o modo “Boosted”. Graças ao HDR, a linha Pixel 3 consegue reproduzir vídeos com essa tecnologia no Youtube. O “Always On” sempre mostrará a música que está sendo tocada no momento, além de outras notificações. Por fim, o “Boosted” entrega cores RGB 10% mais fortes, aumentando a nitidez da tela.

Por dentro, o Pixel 3 e 3 XL trazem o processador Snapdragon 845 octa-core, sendo quatro núcleos de 2,5 GHz e mais quatro de 1,6 GHz. No entanto, as opções de armazenamento não mudaram com relação aos modelos do ano passado. Então, os novos Pixels tem 4GB de RAM e 64GB ou 128GB de armazenamento – sem slot para microSD.

Pixel 3 XL (esquerda) e Pixel 3 (direita)

No departamento de câmeras, o hardware não foi alterado. Na parte de trás, há apenas um único sensor de 12,2MP com abertura f/1.8 e pixels de 1,4 µm. As novidades ficam por conta do software. Como era de se esperar, o HDR+ está presente, além do recurso “Top Shot”.

Este sistema, que usa inteligência artificial, garante que todas as pessoas na foto estejam em foco, com olhos abertos e sorrindo, pois o “Top Shot” escolhe automaticamente a melhor imagem.

Também existe o modo “Photobooth”, que regista a foto quando detecta um sorriso. Por fim, o “Super Res Zoom” compensa a ausência de uma lente telefoto, aprimorando a qualidade do zoom digital auxiliado por IA.

Infelizmente, a câmera principal ainda não filma em 4K a 60fps. Mas de acordo com a Google, o sensor traz uma ótima estabilização, garantindo que os vídeos fiquem mais suaves quando o usuário está caminhando ou correndo.

Ainda assim, é possível gravar em 4K a 30fps. Durante o evento, a Google também disse que o modo “Night Sight” será disponibilizado em uma nova atualização muito em breve. Ele usará IA para capturar ótimas imagens em ambientes com pouca luz.

Na parte frontal, o Pixel 3 e 3 XL possuem dois sensores fotográficos de 8MP, mas com lentes diferentes, sendo uma grande angular de 97 graus e outra de 75 graus, que entregam abertura de f/2.2 e f/1.8, respectivamente.

Visando aprimorar a qualidade de som, os novos smartphones top de linha da Google chegam ao mercado com alto-falantes estéreos, e pela primeira vez, existem fones de ouvido na caixa de varejo.

E não são qualquer um, trata-se dos fones “Pixel USB-C”, que trazem integração com a Google Assistente, podendo realizar comandos de voz e ler mensagens, por exemplo. De qualquer forma, a Google também incluiu um adaptador USB tipo-C para 3,5 mm.

Para manter o Pixel 3 XL ligado, temos uma bateria de 3.430 mAh, enquanto o Pixel 3 entrega 2.915 mAh – um ligeiro aumento com relação ao Pixel 2. Como um “novo” recurso, ambos trazem suporte ao carregamento sem fio.

A base “Stand Pixel” consegue carregar a 10W, garantindo uma transferência de energia tão rápida quanto os carregadores com fio normais da geração anterior. No entanto, o carregador tradicional da linha Pixel 3 é mais rápido devido a taxa de 18W, que segundo a Google, entrega energia para 7 horas de uso com apenas 15 minutos na tomada.

Outra característica interessante é que os novos Pixels da Google chegam com certificação IP68, garantindo uma maior resistência contra água e poeira. Como recurso de segurança, existe um leitor biométrico na traseira.

Infelizmente, nenhum dos equipamentos está presente em Portugal ou no Brasil.

Artigos interessantes

Gmail vai permitir agendar o envio de mails
Aplicações
6 Visualizações
Aplicações
6 Visualizações

Gmail vai permitir agendar o envio de mails

Daniela Azevedo - 19 de Março de 2019

Uma análise recente da app do Gmail para android revelou que está prestes a chegar uma das suas mais aguardadas…

Windows 10 sofre com ameaças de Bugs
Microsoft
15 Visualizações
Microsoft
15 Visualizações

Windows 10 sofre com ameaças de Bugs

José Nilson - 19 de Março de 2019

Como já sabemos, o Windows 10 é agora o sistema operacional mais popular do mundo. Pelo menos agora que ele…

Cuidado: Google Docs pode ser usado para praticar Bullying
Aplicações
23 Visualizações
Aplicações
23 Visualizações

Cuidado: Google Docs pode ser usado para praticar Bullying

José Nilson - 19 de Março de 2019

Quando pensamos em Bullying, pensamos logo em ameaças e intimidações verbais. Mas nem sempre é isso que acontece. Muitas vezes…

Comente

O seu email não será publico