Google é acusada de violar o RGPD nos seus serviços

Nesta quinta-feira, grupos de consumidores europeus acusaram o Google de violar a privacidade online ao forçar os seus utilizadores a fazer login numa conta do Google para que os seus dados fossem rastreados e explorados com fins lucrativos.

As alegações estão a ser apresentadas e interpretadas à luz do RGPD, atualmente em vigor na União Europeia, um regulamento europeu de privacidade de dados projetado para garantir que os dados pessoais dos europeus não sejam explorados ilegalmente.

Organizações do consumidor de cinco países, incluindo França, Grécia e Eslovênia, apresentaram queixas às suas autoridades nacionais sob a coordenação da BEUC, a Organização Europeia do Consumidor.

“O Google está a utilizar um design que induz em erro, linguagem pouco clara e escolhas enganosas quando os consumidores se inscrevem numa conta do Google para incentivar um processamento de dados mais extenso e invasivo”, disse o BEUC em comunicado.

Forçado a criar uma conta, o utilizador recebe a opção de um clique para “deixar o Google monitorar e explorar tudo o que faz”, disse Ursula Pachl, vice-chefe do BEUC.

O Google negou que suas opções de login na conta fossem limitantes. “Essas opções são claramente rotuladas e projetadas para serem simples de entender”, disse um porta-voz do Google. “Temos por base extensos esforços de pesquisa e orientação das autoridades de proteção de dados e feedback dos testers. Estamos comprometidos em garantir que essas escolhas sejam claras e simples”, acrescentou o porta-voz.

A CNIL, o regulador francês de privacidade de dados que recebeu a reclamação, já multou o Google com coimas de 150 milhões de euros e 100 milhões de euros por violações de dados.

No início deste mês, Wojciech Wiewiorowski, Supervisor Europeu de Proteção de Dados da UE, reclamou que os casos de GDPR não foram suficientemente aplicados. Esta sanção foi considerada uma repreensão à Irlanda, onde muitos gigantes da tecnologia têm a sua sede.

Fonte: Bloomberg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui