Google demite funcionários do Waze

Nos últimos dias, a Google anunciou demissões no Waze, serviço de navegação por GPS, com o intuito de integrá-lo ao sistema de anúncios da empresa-mãe. As reduções devem afetar cargos em vendas, marketing, operações e análises, porém não há informações concretas sobre quantos empregados irão perder os seus trabalhos.

O objetivo da Google é criar uma experiência ainda melhor e mais uniforme para os anunciantes do Waze. De acordo com a empresa, todos os funcionários afetados pelas demissões receberão opções de mobilidade e rescisão de acordo com as leis locais. As demissões surgem alguns meses após a Google anunciar a fusão do Waze com a equipa Geo. É importante salientar que o Waze atualmente emprega mais de 500 pessoas e é bastante popular em todo o mundo.

O Waze confirmou as demissões num comunicado. “O Google continua profundamente comprometido com o crescimento da marca exclusiva da Waze, seu aplicativo amado e sua próspera comunidade de voluntários e utilizadores”, disse Caroline Bourdeau, chefe de relações públicas do Waze, no comunicado.

“Para criar uma experiência de longo prazo melhor e mais integrada para os anunciantes do Waze, começamos a transição do sistema de publicidade existente do Waze para a tecnologia do Google Ads. Como parte dessa atualização, reduzimos as funções focadas na monetização do Waze Ads e estamos a fornecer aos funcionários recursos de mobilidade e opções de demissão de acordo com os requisitos locais.”

Em 2013, a Google adquiriu o Waze em um acordo no valor de US$ 1 bilhão, mas manteve-o como uma empresa separada, permitindo que continuasse a explorar novos recursos e a crescer. Ao longo dos anos, o Waze aperfeiçoou as suas tecnologias, adicionando aprimoramentos como incentivos para os utilizadores partilharem informações sobre postos de gasolina e preços de combustíveis em diferentes locais, fazendo do aplicativo uma plataforma ainda mais robusta para os seus milhões de utilizadores ativos em todo o mundo.

“De forma a criar uma melhor e mais integrada experiência de longo-prazo para os anunciantes da Waze, começámos a fazer a transição do sistema atual de anúncios do Waze para a tecnologia Google Ads”, anunciou a empresa num comunicado. Assim, “reduzimos estes cargos dedicados à monetização da Waze Ads”, acrescentou a Google.

Fonte: CNBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui