Google anuncia o Pixel 6 e o ​​Pixel 6 Pro: Este promete ser um caminho vencedor

O Google está a anunciar o Pixel 6 e o ​​Pixel 6 Pro, embora seja melhor chamá-lo de uma preview. Em vez de divulgar todos os detalhes sobre os seus novos telefones Android, o Google colocou o foco no seu novo processador (SoC) que estará dentro dos novos Pixels. É chamado de Tensor SoC, em homenagem às unidades de processamento de tensor (TPU) que o Google usa nos seus data centers.

Neste outono, o Google lançará dois smartphones Pixel ligeiramente diferentes: o Pixel 6 e o ​​Pixel 6 Pro. Se as versões finais forem parecidas com os protótipos, eles serão os primeiros telefones Pixel que não parecem estar perdidos quando se trata de qualidade de construção.

O Google está a compartilhar apenas algumas das principais especificações de cada telefone, deixando os detalhes para depois, provavelmente em outubro. A Google fez algumas apresentações privadas com alguns dos principais meios de comunicação, sendo que não permitiu captar fotos nem vídeos (infelizmente), mas acabou por divulgar imagens dos novos smartphones e confirmam os vários rumores que têm surgido nos últimos tempos.

O Pixel 6 Pro terá uma tela QHD + de 6,7 polegadas com uma taxa de atualização de 120Hz. Essa tela é levemente curvada nas bordas. Ele tem três câmaras na parte traseira, um novo sensor principal grande angular, um ultra amplo e uma lente telefoto dobrada com zoom óptico de 4X.

O Pixel 6 normal tem uma tela FHD + de 6,4 polegadas com uma taxa de atualização de 90Hz. A sua tela é perfeitamente plana, com trilhos com acabamento fosco. Ele também perde a câmera telefoto.

Embora haja diferenças de memória entre eles, ambos terão o novo Tensor SoC, um chip de segurança Titan M2 e um sensor de impressão digital no display. Haverá opções de cores ligeiramente diferentes para os dois tipos de telefones.

“É definitivamente muito diferente de apenas outro coprocessador”, diz Osterloh. “Como com qualquer SoC, licenciamos muita tecnologia para ele, mas este é o nosso design e foi projetado especificamente com o objetivo de impulsionar nosso Machine Learning (ML) e Inteligência Artificial (IA)”.

blank

O mais importante desses chips é uma versão móvel de uma Unidade de Processamento de Tensor. O Google tem feito TPUs para os seus farms de servidores, dedicados a realizar tarefas de IA e ML com mais eficiência.

blank

Segundo o The Verge, que esteve na apresentação privada, a primeira demonstração que o Google mostrou foi uma foto borrada de uma criança, a criança estava a mover-se porque é isso que as crianças fazem. Uma segunda versão da foto era a mesma, mas passada pelo TPU do Tensor, e o rosto da criança estava mais nítido.

O principal motivo pela qual o vídeo do Pixel 6 foi melhor, de acordo com Osterloh, é que colocar a TPU em linha com todo o suporte de processamento de imagem significa que o mesmo processo HDRNet que o Google aplica a imagens estáticas agora pode ser aplicado a cada quadro do vídeo. A demonstração estava em 4K a 30fps.

Em outra demonstração, Osterloh mostrou que falar para digitar era quase instantâneo e que podia usar o teclado para editar palavras ao mesmo tempo que falava, ambos os métodos de entrada estavam ativos ao mesmo tempo. Numa outra demonstração que me pareceu impressionante, foi uma tradução instantânea de uma apresentação em francês para inglês, que funcionou de forma exemplar.

Além do TPU, o Pixel 6 também terá uma nova versão do chip de segurança Titan M do Google. O Google chega a dizer que “com o novo núcleo de segurança da Tensor e o Titan M2, o Pixel 6 terá mais camadas de segurança de hardware do que qualquer telefone”.

Com o Google Pixel 6, Osterloh diz que isso vai mudar. Ele está pronto para começar a conquistar participação no mercado onde quer que possa obtê-la, seja da Apple ou da Samsung. “O produto agora é realmente o Google Phone”, diz Osterloh.

Osterloh diz que o trabalho neste novo CPU Tensor começou há quatro anos. Talvez por coincidência, foi à cerca de quatro anos atrás que o Google anunciou que pretendia comprar a divisão de hardware de telefone da HTC.

Fonte: TheVerge e Google

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here