Getty Images e Alamy apanhados a roubar fotos de domínio público

getty-images-logo

A fotógrafa Carol M. Highsmith doou 18.755 imagens à Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos para que fossem acedidas gratuitamente por todos, seguindo o regulamento de domínio público.

Apesar de toda a benevolência em dezembro passado recebeu uma curiosa carta em que era alertada que deixasse de utilizar essas mesmas imagens no seu website tendo de pagar uma multa de 120 dólares por estar a utilizar esse conteúdo sem licença. Ou seja, alguém reclamava que Carol deixasse de utilizar as fotografias da sua autoria por alegada infração de direitos de autor. A comunicação foi enviada por via postal pela empresa License Compliances Services, que reclamava os direitos do banco de imagens Alamy.

A história não fica por aqui, já que passados poucos dias Carol descobriu que a conhecida empresa de comercialização de fotografias Getty Images estava também a vender o seu trabalho. Para fazer face ao sucedido a fotógrafa exige um retorno de mil milhões de dólares por danos e utilização dessas mesmas imagens de forma fraudulenta.

A reação da Getty Images foi de que tudo se tratou de um grande equívoco, tendo anulado o seu requerimento inicial. Também a License Compliances Services seguiu os mesmos passos, mas a página da empresa continua a exibir o processo.

Talvez Carol não receba a quantia monetária pedida, mas o que é certo é que o caso servirá de exemplo a este tipo de práticas, que os bancos de imagens tão bem condenam e perseguem.

Fonte: Petapixel

1 COMENTÁRIO

  1. Sítios como Alamy se tornaram uma praga na internet, o constantemente me deparo com a restrição de acesso a imagens históricas por estes ladrões do domínio público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here