Fundador da Epic explica a jogada por trás da “exclusives” da Epic

Existem muitos jogadores de PC, acostumados a comprar e jogar seus jogos no Steam, que não estão exatamente felizes com a forma como a nova loja da Epic chegou e começou a comprar exclusividades.

Em resposta a isso, o fundador da Epic, Tim Sweeney, descreveu em um longo tópico no Twitter exatamente por que sua empresa está comprando exclusividades, em vez de apenas oferecer jogos para venda ao lado de qualquer outra loja.

Depois de ter twittado inicialmente no início deste mês elogiando o GOG Galaxy, a tentativa da Good Old Games de criar um lançador que funcionasse em todas as principais fachadas de lojas digitais no PC, Sweeney se deparou com várias perguntas dos fãs, a maioria deles se perguntando por que ele apoiava tanto. os esforços de uma loja rival.

Resumo da explicação no Twitter

Em suma, ele basicamente diz que sim, isso está causando problemas para alguns jogadores, mas o problema que eles estão tentando resolver vale a pena. O que já nos deixa com uma pulga atrás da orelha, mas ainda tem mais.

O mais interessante é que ele diz que a questão é: não é necessariamente para sua própria loja ganhar dinheiro e se tornar mais poderosa, mas para o modelo de precificação da Epic – que dá muito mais dinheiro para desenvolvedores e editores do que a divisão atual da Valve – a ser implementado em todo o mercado, seja impulsionado por seu próprio sucesso ou por rivais adotando um modelo similar.

Isso pode parecer potencialmente contraproducente. Temos que lembrar que a Epic também vende motores, e que se o objetivo declarado de Sweeney de ver um aumento no investimento em desenvolvimento de jogos for alcançado, então haverá um aumento no licenciamento do Unreal Engine junto com ele.

Mas, talvez não tenhamos que levar esta resposta muito à sério. Mas ainda assim, se você acredita nele ou não é com você, é claro. Apesar de que a explicação popular para a política exclusiva da Epic até agora tem sido “exclusives = mais usuários de nossa loja = mais dinheiro”, e é popular porque é uma economia bastante básica.

Mas se há uma coisa que espero que todos possamos concordar aqui, é que seria ótimo ver executivos de videogames mais poderosos fornecerem explicações longas e detalhadas das políticas da empresa, não em uma teleconferência ou apresentação em PowerPoint, mas em alguns casos.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here