França irá investigar a forma como o Facebook remove conteúdo de ódio

passatempo

A França conseguiu um acordo com o Facebook para colaboração no campo do discurso de ódio. Foi o próprio presidente, Emmanuel Macron, a anunciar que reguladores franceses irão estudar as tentativas do Facebook de moderar o discurso de ódio na sua plataforma.

A partir de 2019, os reguladores franceses terão acesso às políticas de conteúdo do Facebook, às formas como a companhia elimina publicações que contenham discurso de ódio.

O Facebook já confirmou a parceria

O vice-presidente para comunicações e tarefas públicas, Nick Clegg, confirmou também o acordo entre as duas partes. Para o executivo do Facebook este acordo representa um modelo de co-regulação importante e um passo para um futuro melhor para a plataforma em termos de conteúdo.

O Facebook tem vindo a aumentar a sua equipa e a apertar o cerco a diversos tipos de conteúdo que, ao longo dos últimos dois anos, tem vindo a ser considerados “inaceitáveis” para a plataforma. O principal investimento da plataforma tem sido em tecnologias de inteligência artificial. É também através de processos automáticos que o Facebook elimina conteúdos da sua plataforma.

Existem no entanto equipas humanas que, diariamente, façam decisões “caso a caso” quando assim se justifica. A fronteira entre aquilo que é discurso de ódio e aquilo que se enquadra no contexto legítimo da liberdade de expressão continua a ser alvo de um forte debate público e, assim sendo, o trabalho não pode ser totalmente automatizado e muitas vezes são as equipas humanas do Facebook a dar o sim ou o não a conteúdos problemáticos.

Estará o governo francês a ir longe demais, ou o Facebook precisa mesmo de supervisão?

Críticos dirão que este acordo representa uma intromissão grave do governo na liberdade de expressão e até privacidade dos seus cidadãos. Outros considerarão que plataformas como o Facebook, sendo empresas privadas, conquistaram demasiado poder e necessitam de ser reguladas.

Fonte: TechCrunch

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here