Fox News transmite perserguição que termina em suicídio

A cadeia de notícias norte-americana Fox News transmitiu em direto uma perseguição policial que terminou com o suicídio do suspeito. O canal teve que pedir desculpa pelas imagens transmitidas.

As perseguições policiais são já habituais nos Estados Unidos e as televisões transmitem em direto situações em que existe a fuga de um suspeito. De acordo com a polícia de Phoenix, a perseguição em questão começou depois de uma queixa apresentada por um casal, que foi ameaçado com uma pistola à porta de um restaurante e obrigado a entregar a viatura ao agressor, que se pôs em fuga, mas nada fazia prever que o suspeito se mataria momentos mais tarde, muito menos que o suicídio ia ser transmitido em direto.

 A Fox News tem protocolo com televisões locais que lhe fornecem imagens em direto desse tipo de perseguição. Numa dessas transmissões, em que a perseguição era filmada por um helicóptero e emitida em direto, o suspeito suicidou-se deixando chocadas as pessoas que assistiam.

As imagens aparentavam uma perseguição banal, mas quando o suspeito ficou encurralado os trabalhadores da estação começaram a prever que algo de mal ia acontecer. Com a transmissão a correr, ouvem-se as suas indicações para a régie: “Tirem isso do ar, tirem isso do ar”. Logo depois do suicídio, a emissão foi interrompida.

Perante o sucedido, o canal de noticiário prontificou-se a pedir desculpa: “Peço desculpa. Fizemos uma grande asneira. Estas são imagens que não pertencem a uma emissão de televisão”, disse o pivô Shepard Smith. Mesmo assim, as queixas contra o canal surgiram tendo a Fox News emitido um comunicado a explicar a situação: “Tomámos todas as precauções para evitar que tal incidente pudesse ser emitido. Infelizmente, houve um tremendo erro humano que resultou na transmissão daquelas imagens, e pedimos desculpa a todos os espectadores”.

 

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here