Ferrari cria patente de um turbocompressor elétrico inovador

7 de Agosto de 2018
6 Partilhas 282 Visualizações

O sucesso da Ferrari no mundo automotivo não é motivo de admiração, são imensas as provas dadas.

Recentemente, a construtora automóvel solicitou ao Instituto Europeu de Patentes o registo de um novo motor com um turbocompressor eléctrico (diferente de todos os conhecidos até hoje). Contudo, o que deveria ser um assunto oculto, foi por pouco tempo. Momentos após o envio do pedido, o mesmo foi exposto e divulgado ao público (consumidores e construtoras rivais).

Esquema de motor da Ferrari

Os turbos, desde a sua invenção que aderiram a um conceito-chave. Qualquer turbocompressor contém um compressor de um dos lados (o lado frio) que introduz ar fresco ao motor. Por outro lado, é impulsionada por uma outra turbina, na outra extremidade (o lado quente) que é movida pelo fluxo dos gases de escape que provêm dos cilindros e que acionam o movimento giratório.

O compressor ao receber estes fluxos de ar e gases, ligado a um eixo que passa por um alojamento central, transmite essa mesma força ao automóvel. Se a turbina estiver a girar a uma velocidade 10.000 rpm (rotações por minuto), o compressor também estará, garantindo assim um maior impulso ao automóvel.

O que torna este turbo diferente dos demais?

A marca do Cavallino Rampante desenvolveu, e registou, um sistema de sobrealimentação que recorre a um turbocompressor eléctrico, para evitar atrasos na resposta ao acelerador. A diferença é que a Ferrari criou um dispositivo diferente que, à semelhança de outros no mercado, possui um compressor de ar accionado a electricidade. Por sua vez, a construtora automobilística não fica por aí mesmo.

Para começar, além da turbina eléctrica que comprime o ar, o que é a solução standard dos turbos movidos a electricidade, o da Ferrari mantém a turbina accionada pelos gases do escape, sendo o primeiro turbo eléctrico que o faz. O compressor é fisicamente divorciado da turbina e, em vez disso, é alimentado por um motor elétrico. A turbina permanece aparafusada ao coletor de escape, mas agora aciona um gerador que envia carga para uma bateria, que pode armazenar a energia recuperada pela turbina ou enviá-la para o motor do compressor para gerar impulso.

A beleza do sistema da Ferrari é que resulta de uma configuração de turbocompressor que se comporta como nenhum outro turbo. Mesmo que não haja fluxo suficiente de gases de escapamento para haver desenvolvimento na turbina — como em baixas rotações — a energia armazenada na bateria pode ser enviada ao compressor para girá-la e começar a produzir pressão de reforço.

Esquema do turbocompressor da Ferrari

Em termos práticos, qual a utilidade?

Para qualquer automóvel moderno, o turbo é um equipamento essencial na definição da sua potência. Vejamos o seguinte exemplo. Num automóvel convencional, o turbo é responsável por colmatar o atraso na resposta do motor em relação a uma acelaração rápida.

Em uma ultrapassagem, o turbo permite uma resposta mais eficaz do acelerador em relação à do automóvel. Contudo, o que acontece com a maioria desses automóveis é que é necessária bastante rotatividade do motor para haver uma reação da parte do compressor do turbo. Com esta tecnologia, a Ferrari consegue que em baixas rotações, o turbo consiga fazer o compressor girar eletricamente, criando fluxos de ar pressionados que aumentam assim, a potência do motor e o tempo de resposta do veículo ao acelerador.

Fonte Whichcar

Artigos interessantes

Google faz mudança na Google Play
Aplicações
32 Visualizações
Aplicações
32 Visualizações

Google faz mudança na Google Play

Adriank Fructuoso - 18 de Janeiro de 2019

Em dezembro de 2017 a Google anunciou que a partir de 01 de agosto de 2019 seria necessário que os…

HP abre o CES 2019 com ecrãs impressionantes, PCs e inovações em segurança
Computadores
34 Visualizações
Computadores
34 Visualizações

HP abre o CES 2019 com ecrãs impressionantes, PCs e inovações em segurança

Bruno Peralta - 18 de Janeiro de 2019

Na CES 2019, a HP introduziu uma série de novos produtos inovadores, cuidadosamente projetados para as mudanças na forma como…

Imagem real do Galaxy S10 Plus confirma câmaras frontais no ecrã
Destaques
2 Partilhas56 Visualizações
Destaques
2 Partilhas56 Visualizações

Imagem real do Galaxy S10 Plus confirma câmaras frontais no ecrã

Bruno Peralta - 17 de Janeiro de 2019

Falta pouco mais de um mês para a grande apresentação da Samsung, que decorrerá no dia 20 de fevereiro para…

Comente

O seu email não será publico