FBI quer uma “porta” para os principais sites da Internet

Red Magic 6S

O FBI pretende que as principais empresas tecnológicas não se oponham à proposta de lei para o FBI poder instalar sistemas de vigilância nas web ou redes sociais.

O anuncio é publicado num artigo do CNet, citando fontes do FBI próximos desta proposta. Segundo o site, o FBI tem-se reunidos com várias empresas de topo da Internet, para que as empresas não se oponham a uma proposta de lei que facilite backdoors, sistemas de vigilância, para a autoridade norte-americana.

A proposta lei foi feita pelo FBI às entidades norte-americanas, que seria uma actualização a uma lei de 1994, chamada CALEA, que é relativa a empresas de telecomunicações, mas que o FBI quer ver estendidas à Internet.

O FBI pretende que as redes sociais, serviços de chamadas VoIP (ex, Skype), serviço de emails e serviços de mensagens instantâneas possam ser vigiadas pelo FBI sempre que seja necessário.

Segundo uma fonte do FBI, esta “Zona Escura” pode resultar num risco para a segurança nacional, pois o FBI não tem condições para poder vigiar a Internet. A Internet é cada vez mais usada pelos criminosos mesmo devido à pouca, ou nenhuma, vigilância.

Segundo o artigo, a Casa Branca estará reticente sobre esta proposta de lei, já que devido a leis anti-pirataria rejeitadas que foram comentadas pelo mundo inteiro e a possíveis queixas sobre o problema da privacidade.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here