Facebook Watch: o concorrente do YouTube e já está disponível e todo o mundo

O Facebook irá expandir o seu programa Watch a nível global. Esta funcionalidade foi lançada há um ano nos Estados Unidos da América, com conteúdo original, para combater plataformas concorrentes como o YouTube e para fazer diminuir a quantidade de “informação falsa” a circular na plataforma.

Fidji Simo, o chefe de vídeo do Facebook, referiu que o Watch está a ganhar cada vez mais aderentes na plataforma. Referiu que a visualização de vídeos pode ser uma “actividade social” e que o Watch tenta capitalizar nesse aspecto de conjunto.

aplicação Facebook

O Facebook apresentou os números da funcionalidade

“Todos os meses mais do que 50 milhões de pessoas nos Estados Unidos passam por vídeos pelo menos durante um minuto no Watch, e o tempo total de visualização no Facebook Watch aumentou 14 vezes desde o início de 2018,” Fidji Simo referiu, citada pela Reuters. “Com o Watch… o utilizador pode ter uma conversação de dois sentidos sobre o conteúdo com amigos, outros fãs ou até com os criativos.”

Pessoas elegíveis passarão a poder receber dinheiro de anúncios

Criadores reconhecidos enquanto elegíveis passarão a poder fazer dinheiro dos seus vídeos recorrentes ao serviço Ad Breaks. Este programa foi agora introduzido na Inglaterra, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia e EUA. Mas o objectivo passa por ir adicionando mais países até todo o globo se encontrar contemplado.

Receitas significativas com o programa

Simo referiu ainda que os criadores estariam a fazer “receitas significativas” através do sistema automático de publicidade na plataforma. As receitas de publicidade são divididas sensivelmente a meio entre o Facebook e os criadores: 55% das receitas seguem para os criadores de conteúdo, enquanto que 45% seguem para o Facebook. Esta é a divisão que têm sido utilizados nos Estados Unidos da América, e será introduzida no resto do mundo.

Quem é elegível?

Os criadores, para serem elegíveis ao programa, precisam de ter gerado vídeos de três minutos que tenham conseguido gerar mais do que 30,000 visualizações de um minuto no total nos últimos dois meses. Precisam também de ter pelo menos 10.000 seguidores.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here