Facebook lança forte crítica à Apple e à mudança na política de privacidade

O Facebook decidiu lançar um forte ataque à Apple após esta ter anunciado uma mudança de privacidade que, segundo a rede social, irá colocar em causa muitos dos pequenos negócios, bem como mata aplicações que, até agora, têm se mantido de acesso grátis.

Ontem, o Facebook publicou anúncios em jornais, lançou um novo site e posts em blogs descrevendo os seus argumentos opostos à mudança de privacidade da Apple, que afirma “ameaçar os anúncios personalizados dos quais milhões de pequenas empresas dependem para encontrar e alcançar clientes”.

Em breve, a Apple fará uma alteração nas configurações dos iPhones dos utilizadores em nome da privacidade e mudará fundamentalmente a forma como a publicidade móvel funciona nesses dispositivos. A fabricante pegará numa opção de privacidade que estava desativada nos telefones dos utilizadores e a colocará em destaque quando estes abrirem um aplicativo. Espera-se que tenha um impacto dramático na capacidade dos anunciantes de direcionar os anúncios da maneira que têm feito, já que as pessoas provavelmente não aceitarão.

O Facebook tem falado abertamente sobre a mudança desde que foi anunciado em junho, acusando a Apple de mover a internet gratuita, com suporte de anúncios, para aplicações e serviços pagos, onde a Apple pode obter sua redução de 30%, juntando-se à Epic Games e outras empresas que têm criticado esta atitude da Apple.

Um novo anúncio, programado para publicação no The Wall Street Journal, The New York Times e The Washington Post no dia de hoje, adotou um rumo diferente: sugerir que os criadores de conteúdo terão que recorrer a assinaturas para substituir a receita perdida com anúncios, e deixando os consumidores pagar pelo que antes era grátis.

“Pegue seus sites de culinária favoritos ou blogs de desporto”, dizia o texto do anúncio. “A maioria é gratuita porque exibe anúncios. A mudança da Apple limitará sua capacidade de colcoar anúncios personalizados. Para sobreviver, muitos terão que começar a cobrar taxas de assinatura ou adicionar mais compras nas aplicações, tornando a Internet muito mais cara e reduzindo o conteúdo gratuito de alta qualidade.”

Os anúncios do dia anterior introduziram uma nova página no Facebook for Business, que inclui vídeos de entrevistas de proprietários de empresas a falar contra a mudança introduzida pela Apple. Também inclui explicações do que vai acontecer, e um “kit de ferramentas” para fazer posts com a hashtag “#SpeakUpForSmall” para falar sobre a mudança.

“Acreditamos que se trata de uma simples questão de defender os nossos utilizadores. Devem saber quando os seus dados estão a ser coletados e partilhados com outros aplicativos e sites – e devem ter a opção de permitir isso ou não ”, disse a Apple em comunicado. “A transparência do rastreamento de aplicativos no iOS 14 não exige que o Facebook mude a sua abordagem para rastrear utilizadores e criar publicidade direcionada, simplesmente exige que eles essa escolha seja feita pelo utilizador”.

Fonte: The Verge

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here