Facebook e Instagram introduzem novas ferramentas para evitar violações às marcas

A Meta está a introduzir novas ferramentas para as marcas que relatam possíveis violações de marca no Facebook e Instagram, incluindo algumas que automatizam o processo de remoção de publicações.

A ferramenta Protecção dos Direitos da Marca da Meta permite às empresas assinalarem conteúdos que acreditam violar a sua propriedade intelectual, incluindo violações de marcas registadas, violação de direitos de autor e produtos falsos. A ferramenta foi concebida para ajudar as empresas a proteger as suas marcas e a manter os seus clientes seguros.

Algumas das novas funcionalidades anunciadas esta semana significam que as empresas obterão resultados mais rápidos quando assinalarem algo à Instagram e ao Facebook. Por exemplo, marcas com um histórico demonstrado de pedidos acionáveis podem ser elegíveis para takedowns automáticos quando reportam as violações.

“Para proteger a integridade dos nossos sistemas e evitar o uso indevido desse recurso, auditamos regularmente as solicitações de remoção e podemos considerar fatores adicionais para determinar a sua elegibilidade”, escreve a Meta.

Se está à procura de uma forma de vigiar a presença online da sua marca, a Meta pode ajudar. A ferramenta irá recomendar anúncios, listas de compras, e páginas no Facebook e Instagram para as marcas analisarem as violações, bem como efetuar pesquisas com uma imagem.

As marcas estão vigilantes através das plataformas das redes sociais para potenciais violações, por vezes num grau de excesso de zelo, marcando listas ou posts que não quebram nenhuma regra.

Algumas pequenas empresas queixaram-se de terem perdido repetidamente rendimentos devido aos seus produtos terem sido incorretamente assinalados como estando a violar as regras de propriedade intelectual (PI), resultando na remoção dos produtos ou mesmo na suspensão das contas. As empresas dizem que muitas vezes não têm qualquer recurso sem tomarem a via legal, e conseguir a reintegração das publicações é muito mais difícil do que a forma como as tiram rapidamente.

Fonte: Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui