Facebook, Apple e Microsoft já divulgaram dados fornecidos aos EUA

Segurança na InternetDurante a semana passada a polémica instalou-se nos EUA, devido ao programa PRISM que, supostamente, tem acesso direto aos servidores das grande tecnológicas.

A semana passada, os jornais The Washington Post e The Guardian, que tiveram acesso a um documento secreto, publicaram notícias acusando a Agência de Segurança Nacional (NSA) e o FBI de acederem a informações e contactos dos utilizadores de nove gigantes da tecnologia.

As empresas tecnológicas rapidamente vieram negar a suposta ligação direta aos seus servidores dada às autoridades norte-americanas e solicitaram às entidades a possibilidade de divulgaram a quantidade de pedidos realizados pelos tribunais às empresas.

A Microsoft foi uma das primeiras empresas a divulgar os dados. Segundo o comunicado, entre 1 de julho de 2012 e 31 de dezembro de 2012, receberam 6000 e 7000 pedidos de informação por parte das autoridades, que afetam entre 31 mil e 32 mil contas.

O Facebook também divulgou a informação, num comunicado. A rede social recebeu entre 9000 e 10000 pedidos de informação, que afetam entre 18000 e 19000 contas associadas à rede social.

Também a Apple divulgou a mesma informação num comunicado. Segundo a empresa criadora do iPhone, receberam entre 4000 e 5000 pedidos por parte das entidades norte-americanas, afetando entre 9000 a 10000 contas ou dispositivos.

Há outras empresas envolvidas, como a Google ou o Twitter, mas ainda não divulgaram quaisquer dados acerca dos pedidos das entidades norte-americanas.

No entanto, há que reparar que todos os comunicados até agora divulgados negam qualquer ligação direta das autoridades americanas aos servidores das tecnológicas e relembram que muitos pedidos de dados são feitos desde as autoridades secretas até às autoridades locais, para procurar informações sobre um assaltante, uma criança perdida ou mesmo localizar um paciente com Alzheimer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui