Este braço robótico pode ser controlado pelo poder do seu cérebro

Um braço robótico, um algoritmo de machine learning e um interface de um computador foram combinados para criar um componente, com o intuito de ajudar pacientes tetraplégicos (aqueles que não conseguem mover a parte superior ou inferior do corpo) a interagir com o mundo. Embora esta não seja a primeira vez que uma interface cerebral foi utilizada para controlar um robot, esta tecnologia tomou um passo adiante, estimando e entendendo os sinais cerebrais sem a tomada de decisão do paciente.

A pesquisa foi estudada por investigadores do Instituto Federal Suíço de Tecnologia Lausanne.

O professor Aude Billard, chefe do Laboratório de Algoritmos e Sistemas de Aprendizagem do instituto e José del R. Millán, anteriormente chefe do Laboratório de Interface Cérebro-Máquina, trabalharam em conjunto para criar um programa de computador que pode controlar um robot, usando sinais eléctricos do cérebro de um paciente.

A equipa aplicou um algoritmo de machine learning, de forma a interpretar os sinais do cérebro do paciente e traduzi-los na articulação de um braço robótico.

Braço robótico controlado pelo cérebro

A actividade cerebral do paciente foi monitorizada por uma tampa de EEG – que examina efectivamente a atividade eléctrica dentro no interior do cérebro. Essas ondas cerebrais seriam então enviadas através de um computador para serem interpretadas pelo algoritmo de machine learning. O algoritmo traduz os sinais cerebrais quando o paciente percebe um erro, inferindo automaticamente quando o cérebro não gosta de uma determinada ação.

 

A implementação do algoritmo  numa cadeira de rodas é um exemplo de tecnologia inovador. Tal poderá permitir que as pessoas em cadeiras de rodas possuam um maior controlo sobre os seus movimentos, velocidades e a segurança em geral.

O algoritmo pode interpretar sinais cerebrais para entender a preferência de velocidade de um utilizador, a distância  em relação a obstáculos e pessoas e até mesmo o nível de risco que está disposto a correr em determinadas circunstâncias, por exemplo, se estiver atrasado ou em algum lugar ocupado.

Fonte: sciencefocus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui