Esta inovadora forma de criar websites armazena toda a informação no URL

Nicholas Jitkoff, ex-funcionário de design da Google e actual vice-presidente de design da Dropbox, criou uma ferramenta de criação de websites chamada ‘itti bitty sites’. Esta ferramenta é muito diferente de tudo o que já viu para criação de websites.

O que há de especial nesta ferramenta em relação às milhares de outras ferramentas a circular pela internet? Os websites criados não precisam de nenhum serviço de hosting: ou seja, não estão armazenados em nenhum lugar. São microsites criados apenas a partir da informação no URL. Pode experimentar a partir deste link.

Quais os limites destes websites?

Estes websites suportam texto, ASCII e pequenos emojis. O limite de bytes depende de onde o website será partilhado: o Twitter e o Slack permitem 4.000 bytes de informação no URL, enquanto que a versão para Mac do Chrome poderá acomodar até 10.000 bytes. Assim sendo, para tornar o website mais “universal”, aconselha-se a que não ultrapasse os 2.610 bytes para que possa ser partilhado enquanto QR code.

O website, como já foi referido, não estará armazenado em “lado nenhum”. O URL é compressado através do algoritmo Lempel-Ziv-Markov.

O criador de websites itty bitty sites recorre totalmente a esta tecnologia. Assim sendo, é possível desenvolver websites com uma relativa complexidade: suportam funcionalidades como aplicações básicas, emojis ou links para outros websites. Assim sendo, é concebível criar um website minimalista não-armazenado em lugar nenhum, todo ele no interior dos URL’s.

Que tipo de conteúdo poderá recorrer ao itty bitty?

Jitkoff afirma não saber conseguir antever todas as possibilidades de utilização para este serviço. Porém, adianta algumas possibilidades: arte, em particular poesia, ultrapassar o limites de caracteres do Twitter, enquanto uma alternativa inteligente para redireccionamento de domínios etc.

Este projecto encontra-se em open-source no Github. É totalmente gratuito e muito fácil de utilizar. Assim sendo, não perde nada em abrir o website e fazer uma pequena experiência.

Fonte: The Verge

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui