Ensaio Toyota C-HR: Análise

A Toyota não costuma sair da zona de conforto e das linhas tradicionais no que diz respeito a automóveis, embora se mantenha sempre fiel à fiabilidade e durabilidade, características mundialmente reconhecidas.  Mas desta vez a marca surpreendeu os amantes do mundo automóvel com  um crossover desportivo, arrojado, moderno e irreverente, de linhas modernas  e uma motorização a pensar no futuro.

Com design inovador formas inspiradas num diamante, é um modelo fácil e confortável de conduzir no dia-a-dia.

CARATERÍSTICAS

  • Motor:  4 cilindros em linha, longitudinal, injeção direta, + motor elétrico (sistema híbrido)
  • Clindrada (cm3): 1798
  • Potência : 122/5200
    Binário: 142/3600
  • Motor elétrico (cv): 72/163
  • Motor eléctrico – Tipo Motor síncrono de magneto permanente
  • Motor eléctrico – Voltagem máxima 600 v Motor eléctrico – Potência máxima 53 kw
  • Motor eléctrico – Binário máximo 163 Nm
  • Transmissão: Variável Contínua Controlada
  • Caixa: Automática CVT
  • Suspensão: Independente tipo McPherson(dianteira) / Triângulos Duplos Sobrepostos  (traseira)
  • Travões: Discos ventilados (frontais) /discos (traseiros)
  • Velocidade Máxima (Km/h): 170
  • Jantes: Jantes em liga leve de 17″
  • Pneus 215/60R17
  • Aceleração 0-100 km/h (s): 11,0

Dimensões e Pesos:

  • Largura exterior (mm)1795
  • Comprimento exterior (mm) 4360
  • Altura (mm) 1555
  • Distância entre eixos (mm) 2640
  • Peso Bruto 1860 kg
  • Tara 1535 kg
  • Mala (L): 377
  • Depósito (L): 43

Consumos:

  • Ciclo urbano (L/100Km) 3,4
  • Ciclo extra urbano (L/100Km) 4,1
  • Ciclo misto (L/100Km) 3,8
  • CO2 (ciclo combinado) 86 g/km
  • CO2 (ciclo urbano) 78 g/km
  • CO2 (ciclo extra-urbano)  92 g/km

Preço base: 28.430€

CONDUÇÃO E DESIGN

Confortável e de fácil condução, o Toyota C-HR conta com uma montagem rigorosa própria dos carros japoneses, e uma qualidade dos materiais de construção um pouco superior ao habitual. Este modelo caracteriza-se por uma carroçaria aerodinâmica, um para choques de linhas futuristas  e uns faróis  com tecnologia LED. Os farolins dianteiros dão ao automóvel o seu aspecto agressivo e distinto empurrados pelas musculadas cavas das rodas.

O motor 1.8 VVT-I Hybrid proporciona uma condução agradável e em geral é silencioso embora em planos inclinados e a velocidades superiores a 100 km/h o barulho já possa incomodar. No entanto, os seus 122 cv, um binário máximo de 142 Nm satisfazem as necessidades da condução do dia-a-dia.

No interior destacam-se os materiais de elevada qualidade, as linhas que fogem à tradição da Toyota e centradas no tema “diamante” ( principalmente no painel das portas, tecto e na forma da grelha dos altifalantes) a ergonomia do assento. O volante posicionado logo acima dos joelhos e um ponto desfavorável.

Em relação ao Prius, que também comporta a plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture) destaca-se o acrescento de alguns pontos de soldadura e o reforço de outros, a suspensão traseira multibraços, o baixo centro de gravidade, e uma maior rigidez estrutural, o que torna a sua performance superior.

EQUIPAMENTO

No interior destaca-se a consola central de desenho assimétrico (ME ZONE) e o Ecrã touch-screen multi-informação TFT a cores que integra o sistema multimédia Toyota Touch®. Um grupo de comandos abaixo da consola, ao estilo europeu, encontra-se orientado ergonomicamente para o condutor.

Bancos aquecidos, ar-condicionado automático, um cruise-control adaptativo com assistente de trânsito, GPS, travagem autónoma de emergência, câmara traseira,  alerta para a transposição involuntária de faixa e um sistema de som JBL com 576 watts são alguns exemplos da tecnologia envolvente.

O  C-HR  conta ainda com sistema de pré-colisão com detecção de peões, aviso de saída de faixa de rodagem com assistência na direcção, faróis com sistema follow-me-home, sistema de reconhecimento de sinais de trânsito, luzes de máximos com controlo automático, cruise control adaptativo e monitorização do ângulo morto. Os sistemas de segurança são parte activa da inovadora tecnologia Toyota Safety Sense.

A falta do padrão de conectividade Mirror Link deixa algum sabor a desilusão, embora seja possível contar com conectividade a bordo.

VEREDICTO

O modelo veio preencher algumas lacunas da Toyota e fê-lo de modo eficiente e elegante. O automóvel surge de aspecto renovado, arrojado, irreverente, moderno e desportivo, e a motorização cumpre o prometido. Ao nível no equipamento a maior falha é o sistema Mirror Link que o veículo não integra. Por um preço base de 28.430€ é possível obter a versão híbrida embora o C-HR 1.2 Turbo de 122 cv seja uma opção viável por 24.515 €. No entanto, a versão a gasolina peca pelos consumos que podem chegar aos 8l/100.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here