Ensaio ao Renault Megane GT: Análise

O Renault Mégane na sua versão GT combina elegância, emoção na estrada, ambiente desportivo e tecnologia de ponta. A versão desportiva do Mégane alberga um motor capaz de oferecer uma resposta rápida, uma boa capacidade de travagem e um sistema de mudanças capaz de fazer a progressão ideal entre os regimes mais baixos e as altas velocidades.

As mais recentes tecnologias Multi-sense tornam a experiência de condução segura, ágil e ultramoderna. O trabalho exercido sobre as molas e os amortecedores adicionam ao veículo temperamento desportivo, mas a sua boa bagageira, cinco lugares, cinco portas e conforto interior, tornam-no facilmente adaptável à vida quotidiana.

CARATERÍSTICAS

  • Motor: ENERGY TCe 205 EDC: 4 cilindros em linha; gasolina
  • Cilindrada (cm3): 1618
  • Potência: 147KW/205 cv/6000 rpm
  • Binário: 280 Nm/2400 rpm
  • Transmissão: Dianteira, caixa dupla embraiagem 7 velocidades
  • Suspensão: Pseudo-McPherson à frente, eixo de torção atrás
  • Travagem: DV/D
  • Dimensões (mm): 4539/1814/1447
  • Peso (Kg): 1392 kg
  • Mala (L): 384-434
  • Depósito (L): 50
  • Velocidade Máxima (Km/h): 230
  • Performance: 7.1s 0-100 km/h
  • Emissões CO2 (g/Km): 134

Dimensões:

  • Largura exterior (mm)1814
  • Comprimento exterior (mm) 4356
  • Distância entre eixos (mm) 2670

Consumos:

  • Ciclo urbano (L/100Km) 7,8
  • Ciclo extra urbano (L/100Km) 4,9
  • Ciclo misto (L/100Km) 6

Preço: a partir de 31 150€

Condução e Design

O veículo equipa o motor Energy TCe 205, de205 cv, o mesmo motor do Clio RS, caixa automática EDC de dupla embraiagem e 7 velocidades, injeção direta e turbo, com o de menor dimensão e baixa inércia a atuar em baixos regimes e o de maior dimensão a entrar em funcionamento em regimes mais elevados. O motor garante uma excelente resposta e uma boa progressão desde os baixos regimes até às velocidades mais elevadas. A perda de potência face ao GT da versão anterior é um ponto negativo já que esta foi reduzida de 220 para 205 cv. No entanto, a equivalente redução da cilindrada de 2 para 1.6 litros combinado com um chassis mais leve são fatores que deram origem a um consumo reduzido.

A passagem das mudanças é bastante suave, mais típica de uma condução descontraída, mas pouco desportiva, ficando a faltar um pouco de agressividade. Isso que pode ser contornado com o uso das patilhas do volante para uma melhor resposta do motor.

O GT conta com detalhes cuidados típicos dos desportivos. Um volante ergonómico desportivo, patilhas no volante, pedais em metal, jantes em liga leve 18″ GT são alguns dos toques pessoais que tornam o veículo elegante e distinto.

O para-choques dianteiro reforça o estilo desportivo do veículo e as grelhas em rede negra dianteiras superior e inferior permitem uma entrada de ar mais baixa e larga. O equipamento integra luzes LED dianteiras e traseiras, detalhes cromados em torno das óticas, duas saídas de escape cromadas e difusor de competição.

Em termos de interior, o destaque vai para o painel de instrumentos e para a ergonomia do posto de condução que torna o habitáculo mais centrado no condutor.

Equipamento Tecnológico

Em destaque, as suas componentes tecnológicas que incluem um painel de instrumentos digital, head-up display a cores e um ecrã tátil de 8,7” posicionado verticalmente, de modo a facilitar a sua utilização por parte do condutor.

O sistema de multimédia infotainment R-Link II oferece um conjunto de aplicações para uma condução personalizável. O sistema é bastante intuitivo e permite controlar as funções essenciais a bordo como a climatização, rádio, navegação GPS, telefone, Multi-Sense ou o sistema de áudio Bose com nove altifalantes e subwoofer. Ajudado pela tecnologia MULTI-SENSE, o modo de condução e do ambiente a bordo são ambos personalizáveis.

A agilidade de personalização permite transformar o veículo conforme a estrada e o perfil do condutor. Alterações de carácter na resposta do motor, rigidez da direção, dureza dos amortecedores, a resposta do pedal de acelerador, o tempo entre mudanças de velocidade, ar condicionado ou no sistema 4Control de quatro rodas direcionais, são algumas das opções controláveis. Estão disponíveis vários modos de condução incluindo um modo “Race”.

O sistema 4Control, é outro grande ponto a favor deste modelo. A avançada tecnologia de ligações ao solo otimizadas calcula e ajusta o ângulo de viragem das rodas, oferecendo estabilidade a velocidade elevada, e agilidade excecional na cidade seja na dobra de esquinas, curvas apertadas ou em parques de estacionamento. Assim, abaixo dos 80 km/h (em modo Sport) e a 60 km/h nos restantes, as rodas traseiras viram em sentido contrário ao das rodas dianteiras. O sistema assegura dinamismo precisão e segurança mesmo em estradas sinuosas.

Veredito: Renault Mégane GT

É um Mégane elegante de personalidade desportiva embora careça de alguma agressividade. É um modelo tecnologicamente avançado que surpreendeu ao dar maior importância ao desempenho e qualidade de comportamento. Os avançados sistemas de ajuda à condução permitem personalizar a condução à medida das necessidades e perfil do condutor, e o avançado sistema 4Control garante segurança na estrada e controlo em altas velocidades e curvas sinuosas.

Capaz de fazer concorrência aos modelos equiparáveis e com um consumo bastante satisfatório para o motor que alberga, é uma boa aposta para a gama de preços em que se situa.

Pontos a Favor:

  • Design
  • 4 Control
  • Condução

Pontos Contra:

  • Motor um pouco inferior ao antecessor

Agradecemos, desde já, à Renault Portugal por nos ter disponibilidade o automóvel para ensaio. segue-se a nossa habitual galeria de imagens:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here