Ensaio ao Ford C-MAX 1.6 TDCi Titanium EDITION: análise

Ford C-Max (1)

Iniciamos o ensaio de carros, bem como uma análise à tecnologia vocacionada no consumo. Começamos com um Ford C-Max, um carro familiar e com tecnologia bem avançada. Leia a análise completa.

Índice:
Características
Design interior e exterior
Condução e conforto
Equipamento tecnológico
Veredito: Ford C-MAX 1.6 TDCi Titanium EDITION

O maistecnologia.com também evolui e a tecnologia está em todo o lado, por isso os automóveis também têm de ser uma área onde temos de estar presentes. Será sempre mais virado para a parte tecnológica do que para os motores/condução, mas sem dúvida uma área que tem evoluído de uma forma muito consistente, sendo que no futuro até já teremos melhores “carros inteligentes”, ou pelo menos com sistemas operativos muito próprios.

A primeira escolha recaio sobre a Ford e o C-Max reunia as tecnologias da Ford que gostaríamos de experimentar e testar. Assim a Ford desafiou-nos, fomos para a estrada e cá estamos, com um ensaio ao Ford C-Max. Leia o análise completa.

Características

  • Ford C-Max (7)Comprimento: 4380 mm
  • Largura: 1828 mm
  • Altura: 1626 mm
  • Peso: 1390 kg
  • Cilindrada: 1560cc
  • Potência: 115cv às 3600 rpm
  • Binário: 270 Nm entre as 1750 e as 2500 rpm (285 Nm com overboost)
  • Caixa: Manual de 6 velocidades
  • Travões: Discos ventilados (278 mm), à frente; discos (280 mm), atrás
  • Pneus: 215/50 R17 95W, Jantes em liga leve de 17 polegadas
  • Capac. depósito: 53 litros
  • Capac. mala: 471 litros (1723 litros com bancos traseiros rebatidos)
  • Velocidade máxima: 184 km/h
  • Aceleração 0 a 100 km/h: 11,3s
  • Consumo urb/estr/comb por 100km: 5,4/4,1/4,6
  • Emissões de CO2: 119 g/km
  • Airbags dianteiros e Airbags laterais e de cortina
  • Controlo electrónico de estabilidade (ESP), ABS e Controlo de tracção
  • Função Start/Stop
  • Ajuda ao arranque em subida
  • Vidros eléctricos
  • Botão de ignição Start/Stop
  • Retrovisores rebatíveis electricamente
  • Ar condicionado
  • Rádio/CD com MP3+ Bluetooth com ficha USB, com controlo por voz
  • Comandos no volante
  • Computador de bordo
  • Regulador/limitador de velocidade
  • Sensor de chuva
  • Sensor de luminosidade
  • Sensores de estacionamento
  • Sistema de estacionamento automático
  • Faróis de nevoeiro dianteiros
  • Kit de reparação de pneus, sem pneu suplente

Não podemos deixar passar o que considero um ponto negativo, que é a introdução de um kit de reparação de pneus em vez do pneu suplente. Pior é ter lá o espaço e não ter o pneu. Ainda por cima, apenas por mais 60€!!! Será que por esse valor não seria melhor incluir o pneu suplente? Eu acho que sim.

Design interior e exterior

O C-Max é um carro familiar, disso não há dúvida, mas conta com umas linhas exteriores bastante agressivas, o que é excelente para quem gosta desse tipo de linhas, o que este C-Max consegue juntar muito bem e de uma excelente forma. O carro é grande, mas apesar de não ser um carro “pequeno” também não é tão grande como uma carrinha familiar, encontra-se num meio termo perfeito para quem precisa de um carro familiar e que seja económico no meio urbano.

Ford C-Max (17)

Ao olharmos para o Ford C-Max e se está familiarizado com a marca, perceberá que este carro parece basear-se no design do Focus, mas numa vertente mais familiar e com linhas mais desportivas.

O Ford C-Max também tem uma versão Grand C-Max que tem sete lugares, mas que a mala é reduzida a muito pouco, o que deixa de fazer sentido tendo como objetivo um carro familiar.

Ao olharmos para o interior do C-Max, voltamos a ter um Déjà vu em relação ao Focus, pois parece tirado a papel químico. Pessoalmente, o interior com esta consola central é bastante apelativa e oferece um design atual e sofisticado, no entanto os inúmeros botões poderão ser complicados para quem se inicia num carro com tantas funcionalidades a nível de computador de bordo.

Ford C-Max (5)

No entanto há a reparar a falta de um espaço para guardar os nossos bens pessoais. Será que a Ford acredita mesmo que iremos colocar o nosso smartphone e/ou carteira na parte de cima da coluna central, perto do ecrã? É que esta zona tem uma área onde podemos colocar algumas coisas, com uma base que não escorrega (muito), mas no máximo serão uns óculos de sol, enquanto esperamos alguma coisa. Não mais que isso.

O único (verdadeiro) espaço que permite guardar os nosso bens é por baixo do apoio do braço direito, no entanto preferi, sempre, usar a zona onde se coloca os copos, entre as mudanças e o apoio, ou na porta, já que são bens que podemos precisar a qualquer altura.

Um pormenor que gostei muito é na parte detrás do apoio de braço temos dois ventiladores, que permitem personalizar um pouco mais a temperatura dos passageiros de trás. No entanto, os lugares não são muito bons, sendo que o lugar do meio, como acontece em muitos carros, não é tão espaçoso nem confortável como os outros dois lugares.

Condução e conforto

O Ford C-Max 1.6 TDCi Titanium EDITION conta com um motor de 1,6 litros de 115cv, sendo que o binário aumenta de 270 para 285 Nm, o que acaba por oferecer uma boa resposta quando é preciso. No entanto, quando circulamos em rotações mais baixas, 1500 para baixo, notamos alguma lentidão na resposta, justificado por ser um 1600.

Ford C-Max (4)No entanto, tudo o resto é excelente, tem uma boa condução, curvas com muita segurança e conta com inúmeras características a nível de segurança, desde ajuda no arranque em subida, até a airbags laterais e de cortina. A função Start/Stop também funciona como o esperado, o que reduz o consumo de gasolina e se anda muito em meio urbano, é uma mais valia.

Nós tivemos a oportunidade de fazer muitos quilómetros (700km) e como seria de esperar, o consumo não corresponde ao anunciado pela fabricante. O melhor consumo que consegui foi de 6l/100km, maioritariamente em autoestrada. Atenção que continua a ser muito bom, mas longe dos 4,1 anunciados pela fabricante, sendo que na maioria do tempo utilizei uma condução económica.

Outro pormenor muito interessante é que o motor mal se ouve do lado de dentro. Quando emprestei o carro, mais do que uma vez pensavam que o carro tinha ido a baixo, quando ainda estava a trabalhar. Um ponto mais à Ford por conseguir isto num carro a gasóleo.

O conforto, como seria de esperar, é muito bom, com os bancos a poderem ser personalizados tanto pelo condutor como pelo ocupante. No entanto, se colocarmos três pessoas na parte de trás, o conforto já não vai ser nem de perto do que queremos, já que o banco do meio é mais um “meio-banco” do que outra coisa. Então se colocar uma cadeira num dos lugares, uma viagem longa acaba por se tornar um pouco desconfortável para quem for no lugar do meio. No entanto, este banco do meio pode ser rebaixado de forma a dar acesso à mala, ou num Grand C-Max permite ter acesso aos lugares traseiros, no caso de irem apenas duas pessoas na parte detrás.

Ainda sobre os bancos traseiros, é uma pena que a Ford não tenha colocado o sistema de aviso dos cintos de segurança nos bancos traseiros. É que, num carro familiar, normalmente são as crianças que vão atrás e é importante que saibamos quando os pequenos tiram o cinto, nomeadamente quando estamos em condução. Podemos bloquear as portas, podemos bloquear os vidros, mas não podemos saber se eles têm cinto sem termos de olhar para trás. Imagine que é o único adulto nessa viagem? este sistema faz mesmo falta.

Ford C-Max (6)

Ao contrário, o condutor e o ocupante têm muito espaço e estão bem à vontade, com máximo conforto. O apoio de braço para o condutor, bem como os satélites de velocidade são excelentes para que tenha uma longa viagem confortável.

Outro pormenor que a Ford fez muito bem foi a colocação da caixa de velocidades de forma a podermos usar o apoio de braço da melhor forma. Já estive em alguns carros que o apoio de braço atrapalha a utilização da caixa de velocidades, sendo que tínhamos de levantar o braço ou então baixar, para alterar a mudança, o que no meio urbano onde temos de ser mais rápidos nas mudanças pode complicar a condução.

Equipamento tecnológico

Em termos de tecnologia e interacção com o condutor, o Ford Sync, que integra o seu smartphone com o carro, permite muita coisa do seu smartphone no carro. Permite atender chamadas, receber mensagens e responder mensagens pré-definidas. Aliás, o que me impressionou foi a interpretação das ordens dadas ao carro, muito bem interpretadas na maioria das vezes, num português de Portugal perfeitamente claro.

“Ligar para Mãe”, ou para outra pessoa qualquer do contacto foi, na maioria das vezes, perfeitamente interpretado, sendo que foram raras as vezes que me foi dada várias opções dos meus contactos para escolher. Para isso, tive de descarregar a lista de contactos para o carro. Até em termos de mensagens, a leitura das mesmas é muito perfeita. Numa mensagem enviada por um amigo a confirmar uma “reunião às 14h”, a leitura foi mesmo “14 horas”. Perfeito. Também para ouvir música funcionou muito bem, mas para isso convém que tenhamos as músicas bem organizadas e com oas informações das mesmas corretas.

Ford estacionamentoO que me impressionou foi mesmo o estacionamento automático. Ainda não tinha experimentado um carro com esta tecnologia e devo dizer que é excelente para quem tem problemas a estacionar de forma longitudinal. Como é de imaginar, é necessário um espaço um pouco maior, mas que o estacionamento é perfeito, sem dúvida que é. Temos é de continuar a acelerar, travar e mudanças, em termos de volante é tudo “sozinho”.

Criámos um pequeno vídeo sobre o Ford C-Max e, também, mostramos como o estacionamento automático entra em acção.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Maq4tUW5v7c

Veredito: Ford C-MAX 1.6 TDCi Titanium EDITION

Ford C-Max (8)Um carro familiar, sem dúvida. Económico, bom para longas viagens, já que oferece uma excelente condução e bom conforto, bem como tem alguns extras muito bons, como o Ford Sync, que permite focar-se na condução e fazer chamadas/receber mensagens, e o estacionamento automático funciona de uma forma muito boa, perfeito para quem tem dificuldades em estacionar o carro, nomeadamente carros deste tamanho.

No entanto, há pormenores que não podem passar ao lado. Num carro familiar que deve ter a segurança em primeiro lugar, deveria ter um sistema de aviso dos cintos de segurança traseiros, é que na maioria das vezes é esse o lugar das crianças. Também uma falha que deveria ser corrigida por parte da Ford é o pneu suplente ser uma opção, ainda por cima uma opção de apenas 60€. Por um carro que tem um preço final perto dos 30.000€, não deveriam ser este valor que influenciaria o lucro da fabricante, mas seria, certamente, um ponto importante a favor do C-Max.

Um excelente carro, este Ford C-MAx 1.6 TDCi Titanium Edition. Um carro que encontra o equilíbrio, consegue juntar um carro familiar com um design desportivo e arrojado, ideal para quem quer um “carro para tudo”, tanto para levar para o trabalho, como para longas viagens com a família.

Pontos a Favor:

  • Económico no consumo
  • Estacionamento automático
  • Conforto e Condução

Pontos Contra:

  • Não tem sistema de aviso dos cintos de segurança traseiros
  • Pneu suplente adquirido à parte

Queremos aproveitar para agradecer à Ford por ter cedido o C-Max para o nosso testes, sendo que o pode encontrar a partir dos 24.720, sendo que esta verão testada C-MAX 1.6 TDCi Titanium EDITION custa 27.685€, mas com todos os extras fica a um preço total de 28.405€. No entanto, a própria Ford referiu-me que até ao final do presente mês de setembro há uma oferta no valor de 2.000€.

Fique com a nossa habitual galeria de imagens.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here