Elon Musk considera que uma colónia em Marte poderá salvar a existência da humanidade

O empresário Elon Musk deu uma palestra surpresa no SXSW, dia 11 de Março. E o tom do discurso dificilmente poderia ter sido mais sombrio.

Elon Musk condensou em apenas um discurso todos os cenários negros que, noutras ocasiões, já tinha comentado como possibilidades reais para o futuro da humanidade. Elon Musk falou dos riscos de o planeta terra se tornar hostil à presença humana devido à excessiva poluição (sendo o expoente máximo o aquecimento global) e do risco de a geopolítica descarrilar e ocorrer uma terceira guerra mundial com as suas consequências nucleares.

Falou também de outro cenário que parece praticamente retirado de um livro de ficção cientifica: a possibilidade de a inteligência artificial se virar contra a humanidade. “Marquem as minhas palavras. A inteligência artificial é bem mais perigosa do que bombas nucleares. Assim sendo, porque é que nós não temos nenhum corpo regulatório (para a IA)?

“Marquem as minhas palavras. A inteligência artificial é bem mais perigosa do que bombas nucleares.”

O empresário sugere então que é necessário criar uma “rede de segurança” que garanta a existência da humanidade no planeta terra. Para tal, considera, é necessário colonizar Marte e a Lua. Se a humanidade estiver espalhada noutros corpos celeste, se a experiência correr mal num dos locais, ainda estaremos nos outros.

Recorde-se que para Elon Musk esta visão negra não são apenas palavras. É este empresário que se tem focado no projecto SpaceX – cujo objectivo assumido a médio-prazo é a colonização de Marte.

Veja também...

Deixe um comentário

avatar
  Subscrever  
Notificar de