El Salvador vai criar a primeira “Cidade Bitcoin” do mundo

As criptomoedas têm sido um dos grandes destaques no mercado financeiro e no mercado tecnológico, até porque estão interligadas, tanto pela tecnologia Blockhain, como pelo preço do Bitcoin que tem batido records atrás de records. Mas as dúvidas ainda são muitos e os países têm resistido a esata tendência, há um país que está a abraçá-la de todas as formas, o “desconhecido” país da América Central, El Salvador.

El Salvador é o primeiro (E ainda único) país a considerar a Bitcoin como moeda oficial, o que, sendo o primeiro país a oficializar totalmente a moeda e, desta forma, acaba por ser um passo muito importante na democratização da moeda. Mas o pequeno país tem apostado forte na Bitcoin, sendo que até já iniciou mineração utilizando a energia dos vulcões. Mas não pára por aqui e o presidente de El Salvador acaba de anunciar que vai criar a primeira cidade Bitcoin.

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, revelou planos para construir uma “cidade Bitcoin” perto de um vulcão ao longo do Golfo de Fonseca, entre La Unión e Conchagua. A metrópole terá a sua própria produção geotérmica para ajudar a apoiar a mineração da criptomoeda e não haverá ganhos de capital, renda, pagamentos ou imposto de propriedade, apenas imposto sobre valor acrescentado.

blank

A cidade terá o formato de uma moeda. Embora deva incluir todas as comodidades que espera de uma cidade, as pessoas em La Unión podem viajar para trabalhar no novo empreendimento.

Bukele não forneceu um cronograma para a criação da cidade. No entanto, ele simultaneamente revelou “títulos Bitcoin” de mil milhões de dólares, onde metade seria usada para construir a infraestrutura de energia e mineração, com o resto usado para comprar mais moeda digital. O chefe de estratégia do desenvolvedor de títulos Blockstream, Samson Mow, disse que El Salvador começaria a vender participações em criptografia após cinco anos e pagaria um dividendo extra aos detentores de títulos. Com um rendimento inicial de 6,5 por cento, isso poderia representar uma vantagem inesperada significativa para o país, se tudo correr bem.

A mudança é uma grande aposta para uma empresa com um produto interno bruto de pouco mais de 24,6 mil milhões de dólares em 2020. A administração de Bukele está a contar com o Bitcoin para estimular o crescimento económico, a independência e o investimento, mas isso também pressupõe que o formato monetário permaneça em uma trajetória geral de alta, o que tendo em conta a instabilidade da Bitcoin é uma expetativa instável.

blank

É verdade que nos últimos anos o crescimento da Bitcoin é enorme, mas há muitos analistas que têm apontado que isto é uma bolha e que pode “explodir” a qualuqer momento. Também não está claro se os aspirantes a residentes e investidores migrarão para uma cidade voltada para o Bitcoin, mesmo com incentivos fiscais.

A verdade é que este passo é um mundo novo para a própria criptomoeda e não é certo que haja suporte suficiente para ajudar a que o projeto prospere durante os próximos anos. Veremos o que o futuro nos mostra.

Fonte: Coindesk

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here