Drone rastreia gritos humanos para salvar vida

Uma equipa de pesquisadores do instituto Fraunhofer FKIE da Alemanha criou um drone capaz de localizar gritos humanos. Embora pareça coisa de ficção distópica, na verdade é algo que estes investigadores se propuseram a criar para tornar mais fácil para os socorristas encontrarem sobreviventes em cenários de buscas e salvamentos.

“(Drones) podem cobrir uma área maior num período de tempo mais curto do que os resgatadores ou cães treinados no terreno”, disse ao The Washington Post uma das engenheiras-chefe do projeto, Macarena Varela. “Se houver um prédio desabado, ele pode alertar e ajudar os socorristas. Pode ir a lugares para os quais os socorristas não podem voar ou chegar sozinhos.”

Para desenvolver esse drone, primeiramente os pesquisadores gravaram a si próprios gritando, batendo e produzindo outros sons semelhantes aos que alguém que precisa de ajuda pode fazer. Ora, eles usaram essas gravações para treinar um algoritmo de inteligência artificial e ajustaram o software para filtrar os sons ambientes, como o zumbido dos rotores do drone.

blank

Tirando esse software e UAV, o resto do sistema não é tão complicado. A equipa usou o tipo de microfone que pode ser encontrado num smartphone comum, com o objetivo de manter o drone leve e ágil.

Varela disse ao The Post que a equipa Fraunhofer FKIE já conduziu vários testes com sucesso realizados em terreno aberto nos quais o drone conseguiu estimar a localização de alguém “em poucos segundos” após captar os sons que este estava emitindo. Para a próxima etapa, os pesquisadores pretendem adicionar um microfone de alta frequência a um protótipo a fim de melhorar a sua deteção de sons em distâncias mais longas.

Não é a primeira vez que os cientistas almejam usar o som para aumentar as capacidades de um drone. No ano passado, uma equipa de pesquisadores da Purdue University desenvolveu um sistema que permitia a um UAV navegar usando quatro microfones e um alto-falante.

Fonte: Engadget

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here