Distribuição a pé em conjunto com furgões é o futuro para as entregas sustentáveis

Mais do que nunca, 2020 foi o ano das compras online e das entregas ao domicílio e poucos são os sinais de abrandamento em 2021. Por isso, o aumento de compras nas plataformas digitais tem colocado os serviços de entrega sobre pressão, tanto para conseguirem deixar as mercadorias à porta dos clientes, como para o conseguirem fazer de modo rápido e eficiente.

A Ford está, assim, a trabalhar com a Hermes no sentido de testar um serviço de entregas sustentável, o qual poderá não só reduzir a pegada de carbono causada pelas encomendas entregues em ambiente urbano como também permitir fazê-lo mais atempadamente. Esta abordagem inovadora está pensada para proporcionar um ar mais limpo e estradas mais desimpedidas.

O software inteligente MoDe:Link da Ford coordena os tradicionais furgões de entregas com os distribuidores que operam a pé, sendo capaz de identificar locais de estacionamento apropriados perto de múltiplos endereços de entrega. A partir desse ponto, a última etapa da entrega é feita a pé.

Se for adotada, esta iniciativa poderá rentabilizar a utilização de furgões e ajudar a reduzir a poluição ambiental e os congestionamentos de trânsito.

Entregas inteligentes

O MoDe:Link, o software inteligente de logística da Ford, identifica locais seguros e apropriados para fazer as entregas aos distribuidores de encomendas a pé, coordenando estas equipas enquanto se fazem as entregas em locais como arranha-céus ou edifícios comerciais e residenciais.

Os motoristas de distribuição usam uma simples app para smartphones que os aconselha sobre o melhor local para estacionarem as carrinhas, mostrando ainda as rotas e os itinerários mais económicos para a entrega das encomendas. A aplicação faz a integração com os sistemas de localização da Hermes para garantir que os clientes conseguem ver, em tempo real, o ponto de situação das suas encomendas.

Trata-se de um sistema abrangente que planifica a viagem de ponta a ponta para cada encomenda, assegurando que as entregas, seja no início, à saída da central de distribuição, na estrada, ou no fim, nas entregas a pé, feitas à porta, são o mais eficiente e sustentável possível. A Ford e a Hermes começaram por testar este sistema na cidade de Londres, mas vão agora explorar e alargar o projeto-piloto a outras zonas do Reino Unido.

A entrega last mile é apenas um dos aspetos que a Ford está a explorar naquilo que as tecnologias conectadas podem ajudar para as cidades terem um ar mais limpo. Um estudo recente, realizado em três grandes cidades europeias, demonstrou como o blockchain e as áreas georreferenciadas dinâmicas podem complementar os veículos híbridos plug-in, como o Ford Transit Custom PHEV, e contribuir para a melhoria da qualidade do ar, beneficiando deste modo as cidades, os cidadãos e os operadores.

Sinais de sucesso

A Hermes é uma das principais especialistas em entregas do Reino Unido, tendo gerido mais de 630 milhões de encomendas no ano passado. Esta parceria com a Ford foi lançada em setembro passado pela equipa do Hermes Innovation Lab numa zona central de Londres e foi posta à prova num dos períodos mais movimentados de 2020 no que diz respeito a entregas de encomendas.

Ao trabalhar durante o pico do período de Natal, o serviço-piloto respondeu a uma procura sem precedentes de serviços de entrega ao domicílio. Operando em conjunto com uma equipa de oito distribuidores a pé, situados em três zonas de entregas diferentes, dois furgões Ford Transit entregaram o mesmo número de encomendas que outros seis veículos que realizaram entregas convencionais à porta dos clientes. Isto, para além de o terem feito de forma mais rápida.

O fator humano

Numa indústria que tem de competir para recrutar motoristas de distribuição, a fim de responder à procura dos clientes, o modelo de entregas a pé abre a porta a um novo conjunto de trabalhadores que já não precisa de saber conduzir ou de ter um veículo.

Com os distribuidores a pé a entregarem até cerca de cinquenta encomendas por turno, entram igualmente na equação benefícios ao nível da saúde e do bem-estar; e os distribuidores podem ainda vir a beneficiar de padrões de trabalho flexíveis que lhes permitam conjugar melhor as suas vidas particulares e familiares. Durante o teste da Ford, fizeram parte das equipas de distribuidores a pé profissionais da área da hotelaria que estavam sem poder trabalhar devido às medidas de confinamento.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here