Direção autónoma da Tesla em problemas

De acordo com a Reuters, Tesla enfrenta uma investigação criminal sobre as suas alegações sobre a sua tecnologia de assistência ao condutor. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos lançou uma investigação no final do ano passado, após mais de uma dúzia de acidentes, alguns dos quais fatais, envolvendo a função de piloto automático da empresa.

O DOJ está a investigar se Tesla enganou os investidores sobre a segurança do piloto automático. O DOJ também está a investigar se Tesla violou as leis de segurança ao fazer declarações sobre as capacidades do Piloto Automático.

O piloto automático é um sistema de assistência ao condutor que utiliza sensores e câmaras fotográficas para manter um carro na sua pista e manter uma distância segura dos outros carros. O sistema também pode travar automaticamente para evitar colisões.

Desde 2016, o CEO da Tesla, Elon Musk, tem prometido que a empresa terá carros sem condutor na estrada. No entanto, ele ainda não cumpriu essa promessa. Mais recentemente, ele mudou o seu objectivo de 1 milhão de robotáxis na estrada até ao final do ano para 1 milhão de pessoas no programa beta da FSD. Este é um objectivo muito diferente, e não está claro se Tesla será capaz de o atingir.

Hoje em dia, os veículos Tesla vêm de série com uma funcionalidade chamada Piloto Automático. Por mais $15,000 ou 7.500 €7.500€, os proprietários podem comprar a opção FSD ou Capacidade de condução autónoma total, que o Musk prometeu repetidamente que um dia irá deixar todos os condutores autónomos. Mas até à data, esta opção continua a ser um sistema avançado de assistência ao condutor de “Nível 2”. Isto significa que o condutor deve permanecer totalmente empenhado na operação do veículo enquanto o veiculo estiver em movimento.

Tesla disse que 160.000 clientes estão atualmente a usar FSD (full self-driving), e promete um lançamento mais alargado do software antes do final do ano.

O software de condução autónomo do Tesla, FSD, esteve recentemente sob fogo devido a uma série de colisões envolvendo veículos de emergência que estavam parados. A Administração Nacional de Segurança Rodoviária está atualmente a investigar 16 acidentes deste tipo, que resultaram em 15 feridos e um óbito.

O FSD é uma parte crucial do plano do Tesla para ser um líder em IA e robótica. A empresa tem sido acusada de falsa publicidade pelos reguladores e processada pelos clientes por alegadamente os enganar sobre as capacidades dos seus veículos. Os procuradores federais em Washington e São Francisco estão a examinar se a Tesla enganou os consumidores, investidores e os reguladores sobre as capacidades da sua tecnologia de assistência ao condutor.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui