Desta vez foi o PayPal a anunciar que cortou os seus serviços a Alex Jones

Alex Jones é uma das figuras mediáticas mais polémicas na cultura da internet. É conhecido mundialmente pelas suas estranhas e bizarras teorias da conspiração (que incluem, entre outras, a ideia de que o governo está a colocar químicos nas reservas de águas que “transformam” os sapos em gays ou a difamação de que as crianças e famílias vitimas de tiroteios nos Estados Unidos da América são actores pagos).

O seu website, InfoWars, foi recentemente expulso de quase todas as principais plataformas digitais. As plataformas da Apple, o Facebook ou o Youtube eliminaram a InfoWars das suas redes. Agora, é a vez do PayPal dizer “adeus” a Alex Jones.

A justificação da PayPal

“Nós efectuamos uma extensa análise dos websites da InfoWars, e descobrimos diversas instâncias que promovem o ódio ou intolerância discriminatória contra certas comunidades e religiões, que vão contra o nosso valor base de inclusão,” um porta-voz da PayPal afirmou à Gizmodo. Existem críticas a circular contra o PayPal por apenas ter tomado esta medida agora, anos depois de colaborar com o teórico da conspiração.

A PayPal vai deixar de providenciar os seus serviços à InfoWars, assim como a sites afiliados (como o Prison Planet, do também afamado Paul Joseph Watson). Este poderá ser uma das mais duras exclusões para o website, na medida em que torna a angariação de fundos muito mais complicada.

Liberdade de expressão vs Discurso de ódio

Esta série de exclusões à InfoWars tem despertado um aceso debate um pouco por todo o mundo em relação aos limites da liberdade de expressão. Há quem defenda que, apesar de o discurso de Alex Jones ser lunático, ele tem todo o direito de o fazer dentro da liberdade de expressão. Por outro lado, há quem afirme que os discursos de Alex Jones já criaram vítimas reais (como no caso Pizzagate) e que este tipo de discurso inflamatório e de discriminação não tem lugar nas principais plataformas online.

Fonte: Gizmodo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here