Dados de 57 milhões de utilizadores roubados à Uber

Ao utilizarem uma aplicação tão conhecida e recomendada como a Uber os utilizadores, sejam eles motoristas ou passageiros, acreditam que os seus dados pessoais estão salvaguardados e que a empresa tudo fará para os continuar a proteger. Porém novas informações apontam para uma grande violação na segurança da gigante Uber em 2016. Em causa estão os dados pessoais de mais de 57 milhões de utilizadores.

Os estados de Illinois, Massachusetts, Nova York e Connecticut já admitiram que vão avançar com uma investigação, e há já vários utilizadores que após saberem que a sua segurança e privacidade foram violados avançaram com uma queixa crime contra a empresa.

Em 2016 ainda sob a liderança de Travis Kalanick os dados dos utilizadores passavam por um servidor público, pelo que dois indivíduos conseguiram informações relativas a mais de 57 milhões de utilizadores espalhados por todo o mundo. Na altura a Uber conseguiu esconder a fuga de dados com um pagamento de 100 mil dólares aos hacker. O ataque só veio a público depois do novo CEO da empresa decidir divulgar a informação juntamente com um pedido de desculpas e a promessa de uma melhora rápida nas políticas de segurança e privacidade dos dados dos utilizadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here