Cuidado na App Store: 18 das 1000 apps mais rentáveis são Scam

A Apple valoriza a segurança e, quando comparada com a Google, é a mais exigente quando está a aprovar aplicações para a sua loja de aplicações. Aliás, no processo em tribunal entre a Apple e a Epic Games, a fabricante do iPhone afirmou que sem o processo de revisão restrito da empresa, a App Store seria uma confusão tóxica. Mas, apesar de restrito e exigente, mesmo assim ainda passa alguma coisa.

Segundo a mais recente investigação levada a cabo pelo Washington Post (acesso pago), 2% das 1000 aplicações que mais receita geraram na loja de aplicações da Apple são, de alguma forma, fraudulentas. Isto significa que 48 milhões de dólares que os utilizadores da Apple gastaram a mais.

Algumas aplicações referidas na investigação incluíam VPNs que que falsamente diziam aos utilizadores que estavam infetados com um vírus, induzindo-os a comprar software desnecessário. Também estavam na lista aplicativos de namoro, leitores de QR e aplicativos que afirmavam ser de grandes marcas como Amazon ou Samsung. Algumas destas apps até utilizaram clientes falsos para subir no ranking da App Store através de comentários positivos.

Por exemplo, uma aplicação para ler códigos QR cobra 4,99 dólares por semana aos utilizadores para fornecer este serviço de leitura, no entanto, o serviço fornecido também está disponível nas funcionalidades da câmara do próprio iPhone, totalmente de graça e “oferecido” pela Apple.

Segundo as estimativas do Washington Post, os aplicativos podem ter enganado os utilizadores em cerca de US $ 48 milhões, incluindo o corte da Apple que vai até aos 30 por cento. A Apple supostamente removeu 12 dos 18 aplicativos depois que eles terem sido sinalizados.

Numa resposta da Apple a esta investigação, afirmou que “Nós exigimos dos programadores altos padrões para manter a App Store um lugar seguro e confiável para os clientes fazerem download de software, e sempre tomaremos medidas contra os aplicativos que podem prejudicar os utilizadores”, sendo que “a Apple lidera a indústria com práticas que colocam a segurança dos nossos clientes em primeiro lugar e continuaremos a aprender, desenvolver as nossas práticas e investir os recursos necessários para garantir que os clientes tenham a melhor experiência.”

Segundo um comunicado recente da Apple, a empresa bloqueou 1,5 mil milhões de dólares em transações potencialmente fraudulentas só no ano passado, acrescentando que geralmente detecta fraudes um mês após a sua chegada à loja. Durante o recente julgamento, no entanto, a Epic acusou a Apple de usar a segurança como pretexto para cobrar até 30 por cento de taxa nas transações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here