Crise na Grécia – Samara garante fim dos cortes salariais e de pensões

Antonis Samaras, primeiro-ministro grego, garante que a Grécia não vai voltar a baixar salários nem pensões dizendo que a sociedade não poderá suportar um novo corte.

O primeiro-ministro da Grécia diz que não haverá mais cortes pois a sociedade está saturada e não aguentará mais. Este comunicado foi feito através da conta do Twitter do partido Nova Democracia.

Antonis Samaras acrescentou ainda no Twitter que a não-aceitação do Orçamento do Estado para 2013 poderia colocar em risco a continuação da Grécia na zona Euro, ou seja, o regresso à antiga moeda, dracma. A consequência desta regressão seria uma queda de 80% do nível de vida registado em 2009, acrescentou.

É já esta quarta-feira que Atenas vota um projeto de 18 mil milhões de euros em cortes de gastos e outras reformas. A aprovação deste projeto fará com que a Grécia “termine definitivamente e irrevogavelmente” com o perigo de um regresso à antiga moeda , afirmou Antonis Samaras.

O PM diz mesmo que “Nós temos de salvar o país da catástrofe (…), se nós não conseguirmos continuar no euro, nada fará sentido”. O seu aliado socialista, Evangélos Venizélos, acrescenta “Até que o nosso país saia da crise, nós estaremos confrontados com duas escolhas, onde uma delas é difícil e a outra catastrófica”.

A votação deste projeto coincide com a do Orçamento do Estado para 2013, considerado decisivo para a aprovação da nova tranche da ajuda financeira da troika.

Em troca do programa de ajustamento até 2016, o país aguarda mais fundos para além da tranche de 31,5 mil milhões de euros congelado desde Junho e sem a qual se arriscam a não conseguir pagar o que devem a já a meio de Novembro, segundo o primeiro-ministro grego.

3 COMENTÁRIOS

Responder a JVC Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here