Criptomoedas mais privadas e anônimas

As criptomoedas anônimas, como um novo instrumento financeiro, oferecem muitas vantagens aos usuários. Além de contarem com um conversor de criptomoedas online, uma redução significativa de custos, devido à eliminação da parte intermediária, o anonimato é garantia de independência, que permite realizar transações financeiras da forma mais rápida, fiável e cómoda.

A segurança também é levada a um novo nível com recursos de criptografia que podem proteger todas as transações de atividades fraudulentas. Esse fato tem um peso enorme para os usuários modernos que vivem na era da Internet.

Devido às criptomoedas anônimas, o nível de eficiência das transações financeiras na rede aumenta. Vale ressaltar que o líder da capitalização Bitcoin, na verdade, não é tão anônimo quanto a equipe de desenvolvimento o mostra.

As criptomoedas com mais privacidade:

  • Monero
  • Dash
  • Zcash

Monero

Inicialmente, a criptomoeda Monero era chamada de BitMonero. Foi lançado como altcoin Bytecoin e é considerado o ponto de partida da história no dia 18 de abril de 2014. Os autores do projeto foram Riccardo Spagni, Francisco Cabanas e um grupo de cinco entusiastas, cujos nomes permanecem confidenciais. A equipe estava unida pelo desejo de criar uma criptomoeda verdadeiramente anônima que pudesse incorporar todos os benefícios da descentralização.

A principal direção de trabalho foi escolhida para criar o nível máximo de anonimato. Para atingir esse objetivo, o protocolo CryptoNote foi desenvolvido.

CryptoNote é um protocolo para obter assinaturas de anel que criam o nível necessário de anonimato. Com a ajuda deles, ambos os lados (remetente e destinatário) podem ser ocultados.

No final de 2014, foi tomada a decisão de mudar a marca do projeto, pelo que a moeda adquiriu um novo nome – Monero XMR. Com este nome, o projeto continua a promover a ideia do anonimato da criptomoeda até hoje.

Dash

Inicialmente, a moeda foi chamada de XCoin, depois foi renomeada de Darkcoin (moeda escura), que melhor refletia a ideia principal dos seus criadores – contar com o anonimato completo. No entanto, a moeda ganhou maior popularidade com o nome Dash.

O projeto começou em 2014, e o talentoso desenvolvedor Evan Duffield estava por trás dessa decisão. Tendo criado mais de 10 opções diferentes para melhorar o anonimato do Bitcoin e tendo recebido uma recusa da sua equipe quanto à alteração do código, ele decidiu lançar seu próprio projeto.

É importante destacar que em 2016 a criptomoeda Dash ganhou popularidade em muitos países do mundo, assim como entre representantes de grandes empresas e pessoas físicas.

Zcash

As primeiras menções da nova criptomoeda apareceram em 2013, mas foi apresentada ao público em geral apenas 3 anos depois. Foi em 2016 que Zuko Wilcox (CEO da Zcash) declarou o projeto totalmente aberto à colaboração. Seu criador é a equipe de desenvolvimento da Zerocoin Electric Coin Company (ZECC).

Usar seu próprio protocolo Zerocoin permite a criptografia máxima de todas as transações na rede. Além disso, a Zcash está inclusa na lista das maiores criptomoedas.

Essas criptomoedas são os representantes mais populares do anonimato.

Os projetos estão unidos pelo desejo de criar uma proteção integral dos dados pessoais dos seus usuários, em que a individualidade de cada um seja revelada.

Conclusão

O anonimato foi e ainda é a base das tecnologias descentralizadas. Eliminou a intermediação e tornou a gestão financeira aberta e segura. Apoiar criptomoedas realmente anônimas pode ser equiparado à escolha de se livrar dos esquemas impostos pelo governo que são benéficos exclusivamente para as autoridades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here