CPUs de 6 núcleos ou 8 núcleos: o que é melhor para jogos?

Escolher entre um CPU de 6 núcleos de nível intermédio e um CPU de 8 núcleos de nível superior não é uma simples questão de mais núcleos igualarem a melhor atuação. Na verdade, é uma decisão subtil, que deveremos tomar depois de considerar quatro fatores principais. É assim que funciona. Ou seja, mais núcleos significam melhor jogo, certo? Não necessariamente.

Há apenas cinco anos atrás, debater os méritos de um CPU de 6 núcleos versus um modelo de 8 núcleos não era possível. Estávamos todos presos com Chips de 4 núcleos , ao nível do consumidor – para ultrapassar essa barreira, tínhamos que pagar muito caro por um desktop de última geração (“big socket”). E não será necessário ir a um extremo para jogar.

Hoje em dia, os ´developers´ de jogos começaram a adaptar-se ao novo normal de processadores com alto número de núcleos. E se vai ter um PC para os próximos
anos, vai querer um que o acompanhe confortavelmente durante toda a sua duração, a todos os níveis

blank Desempenho

Cyberpunk 2077 é um exemplo de jogo ´open world´ que faz uso de processadores multi-core, com escalabilidade de desempenho para até oito núcleos. A contagem dos núcleos não conta toda a história do desempenho. Os jogos que joga e a resolução com que joga também influenciam o resultado no mundo real. Em jogos que não tiram proveito de processadores multicore, o desempenho de um único núcleo é mais importante. Verá , com frequência, diferenças insignificantes nos ´framerates´ entre processadores de 6 e 8 núcleos da mesma geração.

Outros jogos – pense em jogos de nível blockbuster, especialmente aqueles com ambientes de ´mundo aberto´ – fazem mais uso dos núcleos disponíveis, às vezes até mesmo dimensionando o desempenho com a contagem de núcleos. Os resultados de benchmark para CPUs com contagem de núcleos mais baixa podem começar a seguir os seus irmãos de alto nível, e em alguns jogos, poderá ver uma diferença de 10 a 15% entre os processadores de 6 e 8 núcleos.

No entanto, não pode presumir que deve escolher o processador de 8 núcleos e encerrar o assunto, se é um fã de grandes jogos de mundo aberto. Para uma família de CPUs, poderemos ver o desempenho do processador de 6 núcleos superar a versão de 8 núcleos num título específico.

blank

Também não verá tanta diferença quanto mais alto for a resolução. Podemos chegar aos 1080p, e as lacunas no desempenho diminuem para virtualmente zero ao chegar a 1440p, em alguns jogos. Alcance 4K é o mais pesado está geralmente e totalmente na placa de vídeo. No final, terá a imagem mais clara sobre os chips que está a comparar depois de olhar para resultados de testes específicos.

Longevidade

Algumas pessoas acreditam que, como as consolas de jogos têm processadores de 8 núcleos, os utilizadores de PC devem esperar que oito núcleos se tornem o padrão para os jogos. Mas, embora os jogos tenham começado a usar mais os núcleos disponíveis, não acreditamos que isso acontecerá em breve. E quando isso acontecer, o seu PC de jogos estará pronto para uma atualização de qualquer maneira.

As consolas são construídas para uma vida longa: as duas últimas gerações tiveram uma duração de cerca de sete anos cada. Os oito núcleos do PlayStation 5 e Xbox séries X e S provavelmente terão que durar a mesma quantidade de tempo – que é quase o dobro da vida média de um PC para jogos. Um processador de 6 núcleos de geração atual deve funcionar bem por mais quatro a cinco anos, que é quando a maioria dos jogadores de PC começa a pensar numa atualização. Por outro lado, se você planeia obter grandes ganhos com o seu processador, um chip de 8 núcleos protege as suas apostas. Muitas pessoas mantiveram o Core i5-2500K e o Core i7-2600K por oito anos ou mais antes de finalmente atualizarem.

Preço

Quando se trata de valor, o preço mais baixo de um processador de 6 núcleos é difícil de bater. Quanto menos gastar num componente, mais dinheiro terá para os jogos. Para algumas pessoas, uma constante ´dieta´ nos jogos é tão importante quanto os “framerates” – ou ainda mais. Sem surpresa para ninguém, uma compra de 6 núcleos custa menos dinheiro. Como processador de ´consumo intermédio´, essas CPUs custam entre US 200€ e 250€. Movendo-se para um processador de 8 núcleos custará entre 330€ e 360€.

Esta caracterização simplifica demais o mercado atual, mas ainda poderá confiar com segurança que os chips de 6 núcleos custarão menos do que seus equivalentes de 8 núcleos da mesma época. Economizará entre 100€ a 160€, ou quase três jogos de grande sucesso a preço total.

blank

Isso é uma vitória imediata no preço. Outro potencial é se os processadores de 6 núcleos permanecerem como a linha de base num futuro distante. Se atualizar no mesmo ponto que teria com um processador de 8 núcleos, não gastará mais no seu CPU desnecessariamente. Mas se descobrir mais tarde que tem que atualizar mais cedo do que o esperado? Também verá um aumento no desempenho após a atualização do hardware. E, dependendo dos avanços da tecnologia, poderá até gastar menos do que supõe – portanto, nenhum dinheiro é desperdiçado.

Capacidade de atualização

Este fator entra em jogo ao decidir entre um processador AMD e seu rival Intel. Por muito tempo, a AMD manteve a mesma placa-mãe socket entre gerações de CPUs Ryzen. Isso permite que os proprietários de chips Ryzen anteriores mantenham suas placas-mãe existentes, fazendo atualizações de processador muito fáceis e muito mais baratas. Em contraste, a Intel muda as suas especificações de socket com muito mais frequência (geralmente dentro de duas gerações), quase garantindo uma atualização de CPU e placa-mãe. Mas ao colocar dois chips das atuais gerações AMD e Intel, este ponto é irrelevante. A AMD está a mudar para o socket AM5 com os processadores Zen 4, negando essa vantagem de capacidade de atualização para os seus processadores Zen 3 (série Ryzen 5000) existentes. Se comprar um processador Ryzen hoje, as atualizações para um futuro chip Zen exigirão um novo CPU e placa-mãe, como uma Intel.

No entanto, se estiver com um orçamento limitado e comparando uma geração mais antiga de processadores, poderá descobrir que uma peça AMD de 6 núcleos oferece mais valor do que uma peça Intel de 8 núcleos da mesma época. Compre no mercado de usados ​​mais tarde um novo CPU AMD compatível com socket AM4 no futuro (talvez mesmo um de 8 núcleos), e melhorará o desempenho do seu PC enquanto mantém os seus custos baixos.

blank

Conclusão

Ao contrário de outros confrontos diretos, este confronto resulta em poucos vencedores específicos para as nossas categorias. O problema em discutir sobre a contagem de núcleos de CPU e como eles afetam os jogos de PC é que os processadores não vivem no vácuo. Não apenas a microarquitetura de um processador afeta o desempenho e a capacidade de atualização, mas o orçamento de um jogador influencia o que os preços serão viáveis ​​e quanto tempo um CPU permanecerá no seu computador. (E sejamos realistas aqui: se se está a debater entre um Processador de 6 e 8 núcleos, o seu orçamento é importante.)

No final, deverá pesquisar chips específicos de 6 núcleos e 8 núcleos para ver que tipo de desempenho obtém e, em seguida, equilibrar isso contra o seu orçamento e planos para o futuro. Mas se está muito ocupado e quer encontrar um campeão, então aqui está a decisão dos juízes: Compre o 6-core para jogos. Poderá comprar o 8-core se quiser, mas não para jogos – deverá ter outras coisas que planeia fazer com ele, que fazem uso desses núcleos extras.

Agora vá construir o seu PC, carregue o próximo jogo, e divirta-se!

Fonte: PCWorld

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here