Conheça a tecnologia nos ferros de engomar

Hoje em dia, a grande maioria dos lares utiliza para passar a roupa a ferro, um ferro de engomar com caldeira. Esta tecnologia nos ferros de engomar, facilita muitíssimo a vida de muitas famílias, uma vez que proporciona um engomar fácil e rápido. Mas sabe como tudo começou? Quando se desenvolveu tecnologicamente o ferro de engomar?

E antes, do ferro de engomar com caldeira, como faziam as famílias para engomar a roupa? Fomos escavar um pouco da história deste auxiliar doméstico e mostramos-lhe algumas curiosidades.

A mãe ancestral do ferro de engomar

A panela de carvão chinesa

Desde o século IV que existem registos de que as roupas eram engomadas. A primeira tecnologia a ser utilizada para este fim, inventada na China, era uma panela cheia de carvão em brasa, que era colocada em cima da roupa, a fim de a alisar, com o auxílio de um pau comprido. Mais tarde, exportada a ideia para a Europa, a pela de latão foi substituída por materiais como o mármore, a madeira ou o vidro. O que lhe parece este método para engomar? Que tecnologia brilhante, se pensarmos na época que foi inventada. Será que os cavaleiros andantes engomavam as armaduras?

O ferro de engomar a brasas

Será uma invenção do século XIX?

Pode parecer que a tecnologia do ferro de engomar com brasas, que tantos de nós reconhecem das casas dos nosso avós, tenha sido uma invenção da Revolução Industrial. Não parece existir outra razão para o uso de uma tecnologia tão rudimentar, certo?! Só que não! O ferro de engomar com brasas de carvão foi inventado e generalizado o seu uso no século XVII. Incrível como esta tecnologia chegou a ser usada até às décadas de 1930 e 1940.

O ferro de engomar elétrico

Viva a revolução tecnológica

Corria o ano de 1882, quando Henry W. Seely criou o ferro de engomar eléctrico. Esta inovação foi rapidamente desenvolvida e logo nos anos de 1920 foi patenteado o primeiro ferro de engomar a vapor e de seguida a evolução tecnologia do botão de regulação de temperatura — evitando que as roupas fossem queimadas — no ano de 1924. Contudo a generalização e comercialização do ferro de engomar a vapor só se iniciou na década de 1950.

Ferro de engomar ou esticador de cabelos?

Na década de 1960

Com a moda do cabelo liso e esticado, nos idos anos sessenta do século XX, muitas foram as mulheres que usaram a tábua e o ferro de engomar para outra função que não engomar roupa. Nessa década, à falta de uma tecnologia mais acessível monetariamente, o cabelo era esticado com recurso ao uso do ferro de engomar e uma toalha, deixando o cabelo lisinho como uma camisa de chita. Quantas mulheres acabaram com o cabelo queimado? Os loucos anos de 1960!

Pelo meio da evolução tecnológica do ferro de engomar, existiram muitos modelos de ferro de engomar disfuncionais, — alguns aquecidos até a lâmpadas eléctricas, imagine-se! — sem qualquer outra utilidade que não fosse queimar a roupa e em que um sem número de pessoas saíram com os dedos queimados por este equipamento doméstico precioso. Como poupou tempo ao usar o ferro de engomar de caldeira, já se pode relaxar no sofá a ver um bom documentário. Viva o ferro de engomar. Viva!

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here