Canon anuncia a EOS R3, uma câmara profissional rápida e versátil

Parece que a Canon se concentrou, finalmente, no desenvolvimento de câmaras mirrorless e a mais recente, a EOS R3, traz consigo alguns conhecimentos da EOS-1D e a EOS R5. Realmente, os engenheiros japoneses (da marca) demonstram ter ultrapassado a sua obsessão com as DSLR. O anúncio aconteceu no passado dia 14 de abril, tendo também sido apresentas três objetivas que podem ser acopladas a este e outros modelos Canon.

Pensada para fotografias em movimento, de fotojornalismo ou de cenários de natureza, este modelo conta com o mais recente processador de imagem — DIGIC X —, usado pela primeira vez no modelo 1D, tirando partido do sensor de pixel duplo, BSI CMOS. A velocidade de disparo e capacidade de focagem são os pontos fortes deste modelo intermédio. De forma semelhante àquilo que temos visto por parte da Sony, a Canon optou também por incluir a tecnologia de foco automático que reconhece bustos (de pessoas), rostos e até os olhos.

O futuro está nas mirrorless, quer pelo reduzido tamanho, quer pela simplificação da máquina fotográfica. A ausência de espelho faz com que a entrada de luz e imagem no sensor seja imediata sem obstáculos (como acontece nas DSLR).

Para além do visor eletrónico principal, a máquina conta ainda com um visor secundário EVF (que substitui o visor ótico das DSLR), característico das câmaras mirrorless. Além disso, este modelo inclui materiais (resistentes a água e poeira) que lhe conferem uma durabilidade superior, mas a versatilidade de uma compacta.

Esta estrutura externa da Canon EOS R3 foi concebida para acomodar uma bateria superior, que consecutivamente aumentar a autonomia da máquina para o propósito que serve. Este sítio é também o local que serve de punho para o fotógrafo poder usar o dispositivo nos mais diversos cenários.

O chip DIGIC X foi otimizado para fotografar em modo rajada em até 30 fotos por segundo gerindo o AF (foco automático) e a AE (exposição automática) em simultâneo. É, sem dúvida, tecnologia de elevado nível de desenvolvimento, no entanto, durante a apresentação de imprensa, na qual o Mais Tecnologia marcou presença, não foram divulgados detalhes acerca da resolução ou tamanho do sensor de imagem.

Destaco a objetiva RF 100 mm F2.8L, um conjunto de lentes macro com uma abertura f/2.8 e um rácio 14:1 (uma aplicação de 1,4x) que permite fantásticas fotos de proximidade, onde o foco e o nível de “aberração” do foco podem ser controlados através do anel focal. O interesse aumenta quando o preço aproximado ronda os 1.699€, quando comparado com as outras objetivas da Canon (contando com compatibilidade para outras máquinas).

Por agora, ainda não existem informações sobre outras especificações da máquina ou sobre a performance em vídeo, bem como, o preço final do modelo que estiver para venda. Aproveite, também, para conferir outros periféricos Canon disponíveis para complementar a melhor experiência fotográfica apresentada pela Canon Ibérica.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here