Building The Future Hackathon anuncia os projetos vencedores

Foram anunciados os vencedores do “Building The Future Hackathon”, iniciativa organizada pela Microsoft, imatch, Galp e EIT InnoEnergy. O projeto Solar PV Positioning Optimizer Module, um módulo de hardware para criar relatórios orientados por dados durante a fase de pré-instalação solar, que permite otimizar o posicionamento e a orientação dos painéis solares, foi o grande vencedor da maratona de programação e recebeu um prémio de 3.000€.

O 2.º lugar foi alcançado pelo ElectriciTree, um sistema de painéis solares em árvore com movimento adaptável para maximizar a exposição solar, que recebeu um prémio de 1.500€, sendo que, em 3.º lugar, e com um prémio de 500€, ficou a Waste Power, uma plataforma de facilitação do contacto entre indústrias, para que os resíduos de uma possam ser utilizados como matéria-prima de outra.

Os três projetos vencedores, entre as 20 soluções inovadoras em concurso que procuraram construir um futuro Low Carbon, foram selecionados pelo seu potencial, pela correta identificação do problema e criação de uma solução adequada, pela correspondência a um dos desafios apresentados pelas organizações, pelo desenvolvimento da equipa durante o hackathon e pela qualidade e impacto do seu pitch.

Houve um total de 165 participantes de 29 países.

Para responder aos desafios impostos – Baterias de Veículos Elétricos; Financiamento da Transição Energética; Encontrar os melhores locais para comunidades solares; Soluções alternativas de energia solar fotovoltaica; e Otimização de Postos de Abastecimento de Hidrogénio, os programadores e empreendedores, após terem formado equipas e passado por uma fase de mentoria com os especialistas da Galp e da EIT InnoEnergy, tiveram de escolher o desafio, desenhar uma primeira conceção do projeto, definindo o problema, a proposta de valor, a solução e a tecnologia, submetendo, posteriormente, na TAIKAI, a plataforma portuguesa de hackathons.

As seis melhores propostas passaram à fase de desenvolvimento onde trabalharam a sua solução em Azure, com o apoio de mentores da Microsoft. Esta fase terminou com uma sessão de pitch, na qual as equipas apresentaram e defenderam a sua solução diante de um júri composto por um elemento de cada entidade envolvida no desafio, ficando a cargo do público, pelo maior número de votos, a escolha do projeto vencedor entre os quatro finalistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui