Bitcoin e Ethereum registam forte queda após invasão russa

O Bitcoin caiu para valores mais baixos de há um mês na quinta-feira, depois de as forças russas dispararam mísseis em várias cidades da Ucrânia e desembarcaram tropas ao longo da sua costa.

O Bitcoin caiu cerca de 7,9%, para US$ 34.324 (€ 30.570), o menor desde 24 de janeiro, e foi negociado pela última vez em 4,5%. Moedas menores que normalmente se movem em conjunto com o Bitcoin também caíram, com o Ether tendo perdas de até 10,8%. Mais de US$ 150 bilhões (€ 133,64 bilhões) foram retirados de todo o mercado de criptomoedas nas últimas 24 horas, de acordo com dados da Coinmarketcap.

A Rússia lançou uma invasão total da Ucrânia por terra, ar e mar, o maior ataque de um Estado contra outro na Europa desde a Segunda Guerra Mundial, confirmando, assim, um dos piores temores do Ocidente.

Criptomoedas sofrem grande queda

“Vimos o que esperávamos até agora – BTC e mercados de criptomoedas seguindo as ações”, disse Joseph Edwards, chefe de estratégia financeira da empresa de criptomoedas Solrise Group.

“Em crise, todas as coisas tendem a se correlacionar, e esperamos algo semelhante neste cenário, então é provável que o pior esteja reservado nos próximos dias”.

“A correlação entre cripto e ações tem sido alta nos últimos meses tanto em notícias macro relacionadas com a inflação como na situação geopolítica Rússia-Ucrânia”, disse Chris Dick, trader do mercado de cripto B2C2, à CNBC. “Essa correlação mostra que o Bitcoin está a ser um activo de risco no momento e não como um porto seguro que foi anunciado alguns anos atrás.”

A Bitcoin trata-se uma moeda virtual que tem base no sistema peer-to-peer (P2P). O P2P é um sistema que não prevê a existência de uma autoridade centralizada que controle a moeda ou as transações, como acontece com as outras moedas (por exemplo, o Euro é controlado pelo Banco Central Europeu).

Após a invasão da Russia à Ucrânia, o Ouro assume-se como um activo seguro, visto ter valorizado 1,80%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui