Bitcoin bate record e ultrapassa os 20.000 dólares pela primeira vez

O valor do bitcoin, a criptomoeda mais conhecida do mundo, atingiu o ponto mais alto de sempre, ultrapassando a barreira do 20.000 dólares, registando no momento de redação deste artigo nos 22.755 dólares na Coinbase, atualmente aproximadamente 16685€ ou R$115.872.

A criptomoeda aumentou mais de 6% no dia de ontem, estendendo uma sequência de vitórias este ano ao aumentar o interesse entre grandes empresas de investimento atraídas pelo seu potencial de ganhos rápidos. O preço do bitcoin subiu mais de 400% este ano, e teve o ponto mais baixo em março, registando cerca de 3600 dólares, quando a pandemia de coronavírus desencadeou uma grande venda nos mercados financeiros em todo o mundo e que nem o mercado das criptomoedas passou ao lado.

Alguns analistas têm apontado que ao contrário de situações anteriores, o valor da criptomoeda continuará a aumentar, já que a pandemia e a expectável crise que acontecerá durante 2021 aponta para que muitas empresas apostem neste tipo de ativos.

Nigel Green, o presidente-executivo do deVere Group, uma empresa financeira que opera uma bolsa de bitcoin, disse ao The Guardian: “Eles estão a ser atraídos pelos bons retornos que a classe de ativos digitais está a oferecer atualmente, mas, mais importante, pelo enorme potencial futuro esta oferece, não só na bitcoin, mas nas variadas ofertas que o mercado tem.”

“Como algumas das maiores instituições do mundo, entre elas empresas multinacionais de pagamento e gigantes de Wall Street, apostam cada vez mais nas criptomoedas, traz com eles uma enorme experiência e capital, isso por sua vez aumenta o interesse do consumidor.”

A recuperação do bitcoin ocorre após um pico de 2017 na moeda digital, quando subiu mais de 900% para chegar perto de US $ 20.000 em meados de dezembro, com líderes financeiros globais e economistas alertando sobre uma bolha de preços e que a queda seria grande, tal como acabaou de acontecer no início de fevereiro, com o Bitcoin a cair abaixo de US $ 7.000, mas nunca chegou a zero como previsto por alguns analistas na altura.

O interesse dos investidores tem crescido no bitcoin como uma forma potencial de proteção contra o aumento da inflação. As expectativas entre os investidores por taxas mais altas de inflação têm aumentado nas últimas semanas, alimentadas pela perspectiva de uma recuperação econômica global mais forte no próximo ano, graças à vacina Covid e às medidas de estímulo de bancos centrais e governos em economias avançadas.

Ruffer, uma empresa de gestão de investimentos com sede no Reino Unido, no mês passado fez uma aposta no bitcoin que agora vale cerca de £ 550 milhões, em um dos maiores sinais de pedido crescente entre os gestores de investimento tradicionais. Um porta-voz disse que o a ideia era diversificar os portfólios de empresa em ouro e títulos indexados à inflação. “[Isso] atua como uma proteção para alguns dos riscos que vemos num sistema monetário frágil e mercados financeiros distorcidos.”

Ayush Ansal, diretor de investimentos do Crimson Black Capital disse que o interesse público no bitcoin será renovado no Natal. “Depois de estar em um terreno baldio desde a famosa corrida do final de 2017, a criptografia e o bitcoin em particular estão de volta. O Bitcoin tem vindo a aproximar-se da barreira simbólica de $ 20.000 há algum tempo e, finalmente, foi ultrapassado.”

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here