Bitcoin atinge record da mais alta dificuldade de mineração de sempre

O Bitcoin tem estado com umas semanas bastante boas quer a termos de valor como de estabilidade no Blockchain.

Após passar os US $ 9.000, valor mais alto atingido em 2019, fez com a dificuldade de mineração da criptomoeda tivesse um aumento de 11,26% para 7,46 triliões, estabelecendo assim um record histórico para a rede substituindo o record anterior de Outubro de 2018 quando a dificuldade subiu para os 7,45 triliões.

O que também continua a crescer é o hashrate do Bitcoin, que tem vindo a subir de uma forma constante, atingindo atualmente os 53,36 EH/s, que significa que a rede está mais do que saudável. A maior e o maior aumento de dificuldade sentida anteriormente foi em Dezembro de 2018, chegando aos 10,03% de dificuldade.

O ajuste na dificuldade de mineração acontece a cada 2.016 blocos para garantir que a taxa na qual novos blocos são criados permaneça relativamente constante, em cerca de um bloco por 10 minutos. O próximo ajuste de dificuldade curiosamente é estimado em 8,25 triliões, o que segundo a estimativa e se estiver correta, seria um record para o blockchains do Bitcoin. Se o hashrate do Bitcoin manter a tendência de subida, muito provavelmente o Bitcoin atingirá mais um novo record que acontecerá no próximo ajuste de dificuldade.

Mas para termos a certeza que é isso que irá acontecer, temos de esperar umas duas semanas, que é mais ou menos o tempo que a rede leva a extrair 2.016 blocos, a uma taxa de 10 minutos cada.

O que penso que será com bastante facilidade que isso irá acontecer. Entretanto o caminho que o Bitcoin está a fazer, por enquanto, claramente é de subida e a sua tendência é de mantê-la, não se sabe é  por quanto tempo, ou se será uma linha de tendência a manter. Esperemos que sim, e que chegue as níveis que atingiu em Dezembro de 2017 e já agora, ultrapassá-los.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here