Benfica processa Google e outras gigantes da internet

O Benfica avançou, no passado mês de Abril, com uma acção cível em tribunal contra diversas empresas tecnológicas. A acção foi introduzida num tribunal americano na Califórnia. O Benfica alega ter sido alvo de um ataque de hacking na qual foi vítima de roubo de informação secreta e comercial, e que a informação foi posteriormente alojada em sites da “blogspot”, “wordpress e “rgho”.

Assim sendo, no entendimento do Benfica, as empresas que alojam esses websites são co-autores de um crime que deve ser punido pela lei americana.

As empresas alvo de processos pelo Benfica

Para além da Google, que detém o domínio “blogspot.com”, foram alvos do processo outras empresas que detém outros domínios na internet. A empresa “Cloudfare, Inc”, que é proprietária do domínio “rgho.st” e também a “Automatic Inc”, que é proprietária do “wordpress”, foram alvos do processo que o Benfica introduziu nos tribunais americanos.

Recorde-se que a página “mercadodebenficapolvo” está alojada no website “wordpress”, e que essa página tem revelado milhares de emails alegadamente provenientes de figuras chave da hierarquia do Benfica. Assim sendo, é entendimento do Benfica que os sites onde o conteúdo se encontra alojados devem indemnizar o Benfica devido aos danos causados pelo alegado ataque hacker.

O caso mais recente de vazamento envolve o contracto de dois jogadores

O departamento de comunicação do Benfica já confirmou que estão a circular na internet “os contratos firmados recentemente com os jogadores Nicolás Castillo e Facundo Ferreyra”, nos quais é possível ver o salário dos jogadores entre outras remunerações, incluindo prémios por objectivos.

O Benfica prometeu que iria fazer tudo para averiguar a origem do vazamento. Para além da circulação interna, o departamento de comunicação do Benfica afirma que os contractos foram enviados para a FIFA TMS, Liga Portugal, Federação Portuguesa de Futebol e para o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. “Como tal, será efectuada a participação criminal competente logo após esta análise”.

Fonte: Sábado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here