Beltrão Coelho: uma marca portuguesa de IT com 70 anos

7 de Fevereiro de 2018
106 Partilhas 178 Visualizações

Pode não conhecer a empresa ou o que ela faz, mas basta olhar para o nome que não há dúvidas nenhuma: É uma marca portuguesa. Mas não é uma empresa qualquer, pois fatura milhões de euros, durante este mês de fevereiro festeja 70 anos e é a empresa de IT com maior longevidade no mercado nacional.

A Beltrão Coelho foi fundada em 1948, e se agora é especialista em serviços de impressão especializados, Managed Print Services, iniciou-se no negócio da fotografia comercializando papel fotográfico Telko e filtros Omag, de origem suiça. Posteriormente, tornou-se a representante oficial em Portugal das marcas Polaroid, ViewMaster e Pentax.

A empresa inovou, sendo a inovação um dos grandes focus da Beltrão Coelho, e acabou por ser a pioneira nos Managed Print Services, um conceito virado para o mercado empresarial e que, desde há vários anos, é a empresa de referência neste mercado.

Este tipo de serviços é muito importante para as empresas e o próprio Estado, sendo um dos clientes da empresa. Para que saiba o que significa, o Managed Print Services é um serviço “Tudo incluído” relacionado com impressoras Multifunções. Desta forma, além do aluguer de equipamentos, a Beltrão Coelho fornece assistência técnica e especializada, entrega de consumíveis, além de serviços diversificados relacionado com esta área, permite que os clientes não tenham de se preocupar com a gestão de equipamentos, enquanto reduz custos de impressão.

Como seria de esperar de uma empresa que se preze e se esforce por melhor, conseguiu obter diversos certificados, bem como prémios de referência. Os certificados de qualidade começaram em 1998, com o ISO 9001, conseguindo, em 2012, o certificado ambiental ISO 14001 e, mais recentemente, no ano passado, obteve o certificado de segurança da informação ISO 27001.

Em termos de prémios, soma e segue, já que em 2015 foi considerada uma PME Excelência e, desde esse ano, obteve todos os anos este prémio, por quatro anos consecutivos. Ainda durante o ano passado, a Beltrão Coelho foi distinguida com o selo de Reconhecimento da Prática em Responsabilidade Social pela Associação Portuguesa de Ética Empresarial (APEE).

A Beltrão Coelho tem várias parcerias, mas há uma que se tem de destacar, a Xerox, uma parceria que se iniciou em 2010, com a comercialização dos sistemas de escritório Xerox, e teve o seu auge em 2016, com a distinção de Parceiro do Ano Xerox, uma importante distinção desta marca.

Durante toda a sua história, a Beltrão Coelho foi representante de outras marcas de renome, como a Nashua ou as calculadoras eletrónicas Casio, mas também de grandes marcas na altura, como passou a representar as máquinas fotográficas Franka, os tripés Susis, os acessórios Rowi. Parcerias que ajudaram a empresa a conseguir números que fazem corar muitas empresas tecnológicas em Portugal. A Beltrão Coelho conta com 868 clientes com contrato ativo, mais de 5400 equipamentos geridos em contratos MPS e registou, no ano passado, uma faturação superior a 7,5 milhões de euros.

Um marco que foi conseguido graças à persistência de uma empresa cm origem familiar e que já vai na 3ª geração, uma prova de resiliência e empreendedorismo da empresa um pouco contrária à moda das Startups. É que não nos podemos esquecer que se há muitas Startups a serem criadas, também existem muitas que também morrem, sendo que o motivo para isto acontecer é a falta de visão para o futuro, uma regra que a Beltrão Coelho tem e que pauta o seu futuro, sendo considerada um exemplo para jovens empreendedores.

Mas há mais para falar sobre a Beltrão Coelho, pois além de parcerias importantes com empresas internacionalmente reconhecidas, a empresa acreditou que poderia criar marcas portugueses na tecnologia e algumas inovações foram introduzidas no mercado através de marcas próprias da empresa, que se iniciou em 1985, com a criação de um departamento próprio para esta área, o Departamento de Estudos de Modelos e Protótipos.

Foi em 1985 que a empresa se iniciou com uma marca própria, a Magma, com o fabrico de retroprojetores e episcópios. A Beltrão Coelho teve, mesmo uma marca própria de computadores de secretária, a BlueBird. Portanto, a empresa não “apanhou” modas, decidiu criar tecnologia com selo português, o que é de louvar.

A Beltrão Coelho é uma marca portuguesa, que já passou por três gerações, o que é único na área de tecnologia e demonstra que, se havia dúvidas, não precisamos de olhar apenas para os anos recentes para encontrarmos portugueses inovadores no segmento tecnológico.

Artigos interessantes

Evento não-oficial de Fortnite acaba em fracasso na Inglaterra
Jogos / Consolas
14 Visualizações
Jogos / Consolas
14 Visualizações

Evento não-oficial de Fortnite acaba em fracasso na Inglaterra

José Nilson - 19 de Fevereiro de 2019

Muita gente ficou sabendo da Festa de Fortnite realizada no fim de semana. Enfim, este Festival, com poucos funcionários e pouco…

Apple
21 Visualizações

Tudo o que se fala sobre os novos MacBook Pro

José Nilson - 19 de Fevereiro de 2019

E novos rumores estão indicando que as próximas atualizações da linha MacBook Pro da Apple podem ter uma versão maior…

Huawei lançará a nova linha P30 em evento em Paris
Destaques
26 Visualizações
Destaques
26 Visualizações

Huawei lançará a nova linha P30 em evento em Paris

José Nilson - 19 de Fevereiro de 2019

Uma fórmula é repetida várias vezes. E assim a Huawei está fazendo, retornando um ano após o lançamento bem-sucedido de…

Comente

O seu email não será publico