Beltrão Coelho: uma marca portuguesa de IT com 70 anos

7 de Fevereiro de 2018
106 Partilhas 118 Visualizações
Passatempo Phone House

Pode não conhecer a empresa ou o que ela faz, mas basta olhar para o nome que não há dúvidas nenhuma: É uma marca portuguesa. Mas não é uma empresa qualquer, pois fatura milhões de euros, durante este mês de fevereiro festeja 70 anos e é a empresa de IT com maior longevidade no mercado nacional.

A Beltrão Coelho foi fundada em 1948, e se agora é especialista em serviços de impressão especializados, Managed Print Services, iniciou-se no negócio da fotografia comercializando papel fotográfico Telko e filtros Omag, de origem suiça. Posteriormente, tornou-se a representante oficial em Portugal das marcas Polaroid, ViewMaster e Pentax.

A empresa inovou, sendo a inovação um dos grandes focus da Beltrão Coelho, e acabou por ser a pioneira nos Managed Print Services, um conceito virado para o mercado empresarial e que, desde há vários anos, é a empresa de referência neste mercado.

Este tipo de serviços é muito importante para as empresas e o próprio Estado, sendo um dos clientes da empresa. Para que saiba o que significa, o Managed Print Services é um serviço “Tudo incluído” relacionado com impressoras Multifunções. Desta forma, além do aluguer de equipamentos, a Beltrão Coelho fornece assistência técnica e especializada, entrega de consumíveis, além de serviços diversificados relacionado com esta área, permite que os clientes não tenham de se preocupar com a gestão de equipamentos, enquanto reduz custos de impressão.

Como seria de esperar de uma empresa que se preze e se esforce por melhor, conseguiu obter diversos certificados, bem como prémios de referência. Os certificados de qualidade começaram em 1998, com o ISO 9001, conseguindo, em 2012, o certificado ambiental ISO 14001 e, mais recentemente, no ano passado, obteve o certificado de segurança da informação ISO 27001.

Em termos de prémios, soma e segue, já que em 2015 foi considerada uma PME Excelência e, desde esse ano, obteve todos os anos este prémio, por quatro anos consecutivos. Ainda durante o ano passado, a Beltrão Coelho foi distinguida com o selo de Reconhecimento da Prática em Responsabilidade Social pela Associação Portuguesa de Ética Empresarial (APEE).

A Beltrão Coelho tem várias parcerias, mas há uma que se tem de destacar, a Xerox, uma parceria que se iniciou em 2010, com a comercialização dos sistemas de escritório Xerox, e teve o seu auge em 2016, com a distinção de Parceiro do Ano Xerox, uma importante distinção desta marca.

Durante toda a sua história, a Beltrão Coelho foi representante de outras marcas de renome, como a Nashua ou as calculadoras eletrónicas Casio, mas também de grandes marcas na altura, como passou a representar as máquinas fotográficas Franka, os tripés Susis, os acessórios Rowi. Parcerias que ajudaram a empresa a conseguir números que fazem corar muitas empresas tecnológicas em Portugal. A Beltrão Coelho conta com 868 clientes com contrato ativo, mais de 5400 equipamentos geridos em contratos MPS e registou, no ano passado, uma faturação superior a 7,5 milhões de euros.

Um marco que foi conseguido graças à persistência de uma empresa cm origem familiar e que já vai na 3ª geração, uma prova de resiliência e empreendedorismo da empresa um pouco contrária à moda das Startups. É que não nos podemos esquecer que se há muitas Startups a serem criadas, também existem muitas que também morrem, sendo que o motivo para isto acontecer é a falta de visão para o futuro, uma regra que a Beltrão Coelho tem e que pauta o seu futuro, sendo considerada um exemplo para jovens empreendedores.

Mas há mais para falar sobre a Beltrão Coelho, pois além de parcerias importantes com empresas internacionalmente reconhecidas, a empresa acreditou que poderia criar marcas portugueses na tecnologia e algumas inovações foram introduzidas no mercado através de marcas próprias da empresa, que se iniciou em 1985, com a criação de um departamento próprio para esta área, o Departamento de Estudos de Modelos e Protótipos.

Foi em 1985 que a empresa se iniciou com uma marca própria, a Magma, com o fabrico de retroprojetores e episcópios. A Beltrão Coelho teve, mesmo uma marca própria de computadores de secretária, a BlueBird. Portanto, a empresa não “apanhou” modas, decidiu criar tecnologia com selo português, o que é de louvar.

A Beltrão Coelho é uma marca portuguesa, que já passou por três gerações, o que é único na área de tecnologia e demonstra que, se havia dúvidas, não precisamos de olhar apenas para os anos recentes para encontrarmos portugueses inovadores no segmento tecnológico.

Artigos interessantes

Lenovo diz que Z5s terá câmeras melhores que as do Xiaomi Mi 8
Lenovo
24 Visualizações
Lenovo
24 Visualizações

Lenovo diz que Z5s terá câmeras melhores que as do Xiaomi Mi 8

Wagner Pedro - 14 de Dezembro de 2018

Em 18 de dezembro, a Lenovo pretende oficializar o Z5s, seu primeiro smartphone com câmera frontal na tela e câmeras…

O Artefato da Valve, está perdendo seus jogadores
Jogos / Consolas
17 Visualizações
Jogos / Consolas
17 Visualizações

O Artefato da Valve, está perdendo seus jogadores

José Nilson - 14 de Dezembro de 2018

O jogo CCG / estratégia da Valve, Artifact, viu um declínio acentuado no número de jogadores concorrentes. Isso aconteceu nas…

Samsung pode lançar novo tablet na MWC 2019
Samsung
26 Visualizações
Samsung
26 Visualizações

Samsung pode lançar novo tablet na MWC 2019

Wagner Pedro - 14 de Dezembro de 2018

Nos próximos meses, a Samsung deve lançar vários dispositivos interessantes, como o tão aguardado Galaxy S10, por exemplo. No entanto,…

Comente

O seu email não será publico