Battlefield V: Mulheres nas trincheiras da 2ª Guerra Mundial?

O tão aguardado Battlefield V já tem data de lançamento, 19 de Outubro, e está já também lançada a confusão entre os fãs do jogo. A razão? A existência de mulheres no jogo, sim de armas em punho nos campos de batalhas.

A contestação pelos seguidores da saga está ao rubro, mas não por razão de género ou machismos. Trata-se de falta de rigor histórico. As mulheres não terão certamente tido um papel de mercenárias na segunda grande guerra e isto estará a desapontar os fãs de Battlefield.

Um outro facto que estará a causar também discórdia é a utilização de uma personagem de raça negra, que também não seria o habitual à época do conflito retratado neste episódio do jogo.

Além de um consenso geral acerca da falta do rigor histórico a que isto nos leva, existe ainda quem defenda a integração destas personagens no jogo, alegando a inclusão e pondo de parte o machismo e a xenofobia. Compostos os dois lados de ideais, começou a batalha.

A avaliação de um jogo no que toca ao realismo e exactidão histórica será sempre algo bastante subjectivo. Em primeiro lugar grandes episódios históricos tendem a ter diferentes interpretações do que realmente aconteceu, e segundo o que nós chamamos de exactidão histórica estará directamente relacionado com a nossa interpretação e conhecimento acerca desse mesmo episódio histórico. Além disso um jogo deverá procurar ser agradável em termos de jogabilidade, e estaríamos nós interessados em jogar um jogo que se regesse apenas pelo rigor histórico? Seria interessante?

Do lado de fora da batalha, esta que opõe apoiantes e reaccionários acerca da utilização destas personagens no Battlefield V, estão todos aqueles que acham todo este “alarido” completamente descabido quando se trata de um dos FPS’s que é conhecido pela sua falta de rigor e realismo histórico, e mesmo assim o torna um dos mais jogados.

O Battlefield V chega assim nos meados de Outubro deste ano para a PS4, Xbox One e PC via Origin. As novidades são muitas até ao nível da jogabilidade e a grande novidade é a total ausência dos chamados Premium Pass’s onde o jogador pode pagar para ter mapas, modos de jogo ou melhorias diversas, afastando assim o conhecido “pay to win”.

A DICE adianta que o sistema será baseado na regularidade, premiando os jogadores que mais jogarem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here