Aston Martin DB11: para agentes secretos reais

Aston Martin DB11

A ligação entre o agente secreto James Bond e a Aston Martin confunde-se com a histórias. A ligação entre 007 e os carros da marca fundada por David Brown iniciou-se em 1964 com o modelo DB5 que Bond utilizou no filme Goldfinger. 51 anos depois a ligação entre ambos se mantém e continua a dar bons frutos ao marketing da marca britânica de automóveis.

Depois do modelo DB10 ter sido fabricado em exclusivo para a mais recente tarefa do agente secreto, a Aston Martin revelou agora o modelo DB11, que tem motor V12 Turbo com 5,2 litros de cilindrada, do qual são extraídos 600 cv. Este é o modelo mais potente da marca britânica até ao momento.

O novo Aston Martin DB11 estreia uma nova identidade de design na marca. Apesar de apostar na continuidade em termos gerais, os elementos disruptivos com a anterior linha marcam de forma significativa.

No interior o DB11 passou a estar equipado com os sistemas mais sofisticados. O painel de instrumentos é um ecrã de LCD com 12 polegadas e ao centro assinala-se a presença de um ecrã com 8 polegadas a partir do qual se comandam os principais sistemas do automóvel. O desenvolvimento deste sistema foi efetuado em conjunto com a Daimler, responsável também pela Mercedes-Benz.

As performances atingidas pelo novo GT da Aston Martin falam também por si: 0-100 km/h em 3,9 segundos (nada de surpreendente entre a concorrência, mas incrível para um automóvel com a elegância que sempre caracterizou os carros da marca).

As primeiras entregas irão acontecer no último trimestre do ano e os preços ultrapassam os 200 mil euros. Nunca foi tão barato ser um James Bond!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here