Apple quer 25% da produção dos seus produtos fora China

A Apple procura expandir significativamente a sua produção indiana nos próximos tempos. Com estimativas que situam a sua produção atual em aproximadamente 5-7%, o gigante tecnológico tem como objetivo elevar esse valor para 25%. Esta notícia foi revelada pelo Ministro do Comércio indiano durante uma conferência da indústria, enfatizando a vontade da Apple de se afastar da China para as suas exigências de produção.

“Apple, outra história de sucesso”, disse Piyush Goyal, apresentando a Índia como um destino competitivo de fabricação. “Eles já estão com cerca de 5-7% da sua fabricação na Índia. Se não me engano, eles pretendem chegar a pelo menos 25% da sua fabricação lá na India. Eles irão lançar os modelos mais recentes, que serão fabricados na Índia.”

Goyal não informou quando a Apple tem como objetivo atingir esta meta. A Apple não quis responder imediatamente a nenhum pedido de comentário por parte dos mídias.

A Apple com sede na Califórnia, fez um investimento substancial na Índia desde 2017, quando a empresa começou a montar iPhones no país. Esta mudança fez parte da iniciativa Make in India do governo indiano, que incentiva as empresas estrangeiras a facilitarem a produção local na região. A decisão de permitir as produções marca um momento importante na relação da Apple com a Índia, uma vez que este movimento assinala o seu compromisso em oferecer produtos fabricados localmente para os utilizadores indianos.

A gigante tecnológica taiwanês Foxconn anunciou recentemente planos para expandir significativamente a sua produção de iPhone na Índia. De acordo com múltiplas fontes, a empresa pretende quadruplicar a sua força de trabalho em dois anos nas instalações de produção. Espera-se que esta mudança não só reforce a economia local como também ajude a satisfazer a crescente procura global de produtos Apple.

Ashwini Vaishnaw, ministro da eletrônica e tecnologia da informação da Índia, twittou na segunda-feira que as exportações da Apple da Índia atingiram US$ 1 bilhão em dezembro. Os bloqueios e restrições relacionados ao COVID na China e o aumento das tensões comerciais e geopolíticas entre Pequim e Washington influenciaram os planos da Apple de transferir a produção para outro lugar.

Analistas do JPMorgan estimaram no ano passado que um quarto de todos os produtos da Apple seriam fabricados fora da China até ao 2025.

Fonte: CNBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui